ECONOMIA

PIX: 47% dos usuários não configurou limite noturno; saiba como fazer

Published

on

source
Quase metade dos usuários não configurou limite noturno do Pix
Ilustração

Quase metade dos usuários não configurou limite noturno do Pix

Embora as instituições financeiras tenham lançado mecanismos para limitar o valores transacionados pelo Pix , quase metade (47%) dos usuários dos meios de pagamento ainda não configurou novos valores para suas transferências no sistema. Os dados são da pesquisa C6 Bank/Ipec, que ouviu dois mil brasileiros das classes A, B e C com acesso à internet.

Em outubro do ano passado, diante do aumento de casos de sequestro, roubo e fraudes bancárias , o Banco Central (BC) editou uma instrução normativa para que o cliente pudesse alterar os limites das transações por meio dos canais de atendimento eletrônico das instituições financeiras. No entanto, os aumentos serão efetivados de 24 horas a 48 horas depois do pedido.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

De acordo com os dados da pesquisa, mais de 70% dos entrevistados sabem que é possível ajustar os limites máximos. De acordo com a pesquisa, 36% já definiram novos valores para suas transferências com Pix, 6% fizeram esse ajuste para apenas um dos bancos que usam, e 12% responderam que não se lembram.

Leia Também:  TecToy tem 5 dias para explicar venda de carregador sem homologação

“O ideal é que as pessoas ajustem os limites diário e noturno de transações com Pix para o menor valor possível, de acordo com seus gastos diários”, afirma José Luiz Santana, chefe da área de cibersegurança do C6 Bank: “Assim elas ganham mais segurança no app e controle nos gastos, sem perder em praticidade no dia a dia”.

A definição de novos limites para pagamentos pode ser feita pelo próprio cliente diretamente no aplicativo do banco. Na maioria dos aplicativos bancários, o usuário deve entrar na aba de Pix e buscar por “Limite” ou “Ajustar Limites”. Dependendo da plataforma, é possível ajustar os valores para pagamentos e transações noturnas.

Dependendo das condições da instituição financeira, quando alguém pede para mudar esse limite, o novo valor só passa a valer depois de 24 horas — ou no próximo dia útil, no caso de sextas-feiras ou vésperas de feriado.

Fraudes

A pesquisa também mostrou que quase 30% dos entrevistados disseram que outra pessoa já tentou fazer compras ou contratar serviços em seu nome .

Leia Também:  Chuvas em PE: parcela antecipada do BPC será descontada em 36 meses

Uma das principais recomendações para se proteger de fraudes desse tipo é usar senhas seguras tanto nos aplicativos de bancos quanto nos marketplaces. Outra recomendação é que as pessoas não gravem os dados do cartão nos e-commerces e, de preferência, utilizem o cartão virtual na hora das compras on-line.

“O cartão virtual é mais seguro para fazer compras online, pois o código de verificação utilizado para validar a transação é trocado periodicamente. Assim, fica mais difícil fraudar esses dados. Além disso, em caso de perda ou furto do cartão físico, o cliente pode continuar usando o virtual”, explica Santana.

Passo a passo para alterar o limite do Pix:

  • – Entre no app do banco
  • – Procure a opção “Pix”
  • – Busque a alternativa de gerenciar limites por valor e horários
  • – Ele deve ser ajustado na hora
  • – Para aumentar novamente o limite do Pix, os bancos costumam solicitar prazo de 24 horas a 48 horas

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Aneel mantém bandeira tarifária verde para julho

Published

on

source
Hoje, há 212 localidades isoladas do SIN, com consumo energético abaixo de 1%
Agência Brasil

Hoje, há 212 localidades isoladas do SIN, com consumo energético abaixo de 1%

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu acionar a bandeira verde no mês de junho para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). De acordo com a agência, dessa forma, não haverá cobrança extra na conta de luz no próximo mês.

É o segundo anúncio de bandeira verde realizado pela Aneel desde o fim da Bandeira Escassez Hídrica , que durou de setembro de 2021 até meados de abril deste ano. Em maio, a agência já havia acionado a bandeira verde . Segundo a Aneel, na ocasião, a bandeira verde foi escolhida devido às condições favoráveis de geração de energia.

Criadas em 2015 pela Aneel, as bandeiras tarifárias refletem os custos variáveis da geração de energia elétrica. Divididas em níveis, as bandeiras indicam quanto está custando para o SIN gerar a energia usada nas casas, em estabelecimentos comerciais e nas indústrias.

Leia Também:  Cardi B não consegue lançar seu álbum. Saiba o motivo

Quando a conta de luz é calculada pela bandeira verde, significa que a conta não sofre qualquer acréscimo. Quando são aplicadas as bandeiras vermelha ou amarela, a conta sofre um acréscimos, que variam de R$ 1,874 por 100 quilowatt-hora (kWh) consumido a 9,492 por 100 kWh.

O Sistema Interligado Nacional é dividido em quatro subsistemas: Sudeste/Centro-Oeste, Sul, Nordeste e Norte. Praticamente todo o país é coberto pelo SIN. A exceção são algumas partes de estados da Região Norte e de Mato Grosso, além de todo o estado de Roraima.

Atualmente, há 212 localidades isoladas do SIN, nas quais o consumo é baixo e representa menos de 1% da carga total do país. A demanda por energia nessas regiões é suprida, principalmente, por térmicas a óleo diesel.

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI