ECONOMIA

Preço da gasolina e etanol caem 6% e 4% em um ano, diz Ticket Log

Published

on

Gasolina caiu 24% entre junho e agosto
FreePik

Gasolina caiu 24% entre junho e agosto

O preço da gasolina caiu 24% entre junho e agosto deste ano e acumula redução de 6% nos últimos 12 meses. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (2) pela Ticket Log.

Segundo levantamento, o preço médio do litro da gasolina foi comercializado a R$ 5,75 no fechamento de agosto. Se comparado a julho, a redução é de 11,6% nos preços. 

“Se olharmos para o ano passado, o recuo nas bombas não chega aos dois dígitos, mas quando comparamos com as médias de junho deste ano, período anterior aos últimos recuos no preço do combustível, ocorridos após a redução da alíquota do ICMS no início de julho e reduções ao longo de julho e agosto, o preço da gasolina, que estava 7,56, já caiu 24%”, destaca Douglas Pina, diretor-geral de Frota da Edenred Brasil.

“Vale ressaltar que, de acordo com entidades do setor, ainda temos uma situação de preço nacional 8% acima da paridade com o mercado internacional, em relação ao preço das refinarias. Devemos aguardar o cenário dos próximos dias, que tende a apresentar mais reduções no preço do combustível”, reforça Pina.

Leia Também:  Paes de Andrade assume Petrobras interinamente

Já o etanol, comercializado a R$ 4,95, ficou 9,90% mais barato para o motorista no fechamento de agosto, se comparado a julho. No comparativo com um ano atrás, o valor do biocombustível baixou 4%.

Nos destaques por região, o Nordeste apresentou as reduções mais expressivas para os dois combustíveis. A gasolina fechou a R$ 5,80, com baixa de 14,56%; o etanol a R$ 5,21, ficou 11,05% mais barato. 

A Região Norte se destacou no período com o maior preço médio para ambos os combustíveis: gasolina (R$ 5,97), etanol (R$ 5,35).

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O Sul registrou as menores médias do País para a gasolina, que foi comercializada a R$ 5,48. O etanol mais barato de todo o território nacional foi encontrado nas bombas de abastecimento do Centro-Oeste a R$ 4,32.

Leia Também:  Preço do etanol cai em 12 estados e no DF; mas sobe 0.9% nacionalmente

Na análise por Estado, tanto a gasolina quanto o etanol, comercializados em Roraima, registraram as médias mais altas de todo o País. A gasolina no Estado fechou o período a R$ 6,49 e o etanol a R$ 5,81. Goiás liderou o ranking da gasolina mais barata, vendida a R$ 5,35, com recuo de 10,41%; e São Paulo apresentou o etanol com valor mais baixo entre os demais Estados, comercializado a R$ 3,86, com redução de 8,32%.           

Os recuos mais expressivos para os dois combustíveis foram registrados nos postos de abastecimento do Piauí: 18,24% de baixa no valor da gasolina, que passou de R$ 7,23 para R$ 5,91; e de 13,17% para o etanol, que passou de R$ 5,56 para R$ 4,83. No período, o etanol se apresentou como mais vantajoso para abastecimento apenas em São Paulo e no Mato Grosso.


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Caged: Brasil cria 159,4 mil empregos em outubro, mas salário cai

Published

on

Coletiva de divulgação do Caged
Reprodução YouTube

Coletiva de divulgação do Caged

O Ministério do Trabalho e da Previdência Social informou nesta terça-feira (29) que o país criou 159,4 mil empregos com carteira assinada em outubro deste ano. O balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) aponta 1,78 milhão de contratações e 1,63 milhão de demissões.

Com relação a outubro do ano passado, a queda é de 37%, quando foram gerados 252,5 mil postos de trabalho. Em outubro de 2020, durante a pandemia de Covid-19, foram gerados 365,9 mil empregos. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

No ano, já são 2,32 milhões de vagas formais, de acordo com o Ministério do Trabalho. 

“Isso nos dá a possibilidade de sonhar, no fechamento de 2022, com mais de 2 milhões e meio de novos postos de trabalho. É uma felicidade, mais uma vez, a gente verifica que a economia está no rumo certo”, disse o ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira.

Leia Também:  Conta de luz: Aneel anuncia bandeira tarifária verde para dezembro

O número, no entanto, representa desaceleração, se comparado com o mesmo período de 2021, quando foram criadas 2,75 milhões de vagas.

A estratificação dos dados aponta que o setor que puxou a criação de empregos foi o de serviços. Além disso, a região que mais apresentou novos postos de trabalho foi o Sudeste. 

Em outubro de 2022, os dados registraram saldo positivo no nível de emprego em quatro setores:

  • Serviços (+91.294 postos), distribuído principalmente nas atividades de Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (+49.260 postos);
  • Comércio (+49.356 postos);
  • Indústria (+14.891 postos), concentrado na Indústria de Transformação (+13.095 postos);
  • Construção (+5.348 postos) e
  • Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (-1.435 postos).

No mês, cinco regiões brasileiras apresentaram saldo positivo:

  • • Sudeste (+80.740 postos, +0,37%);
  • • Nordeste (+32.223 postos, +0,46%);
  • • Sul (+31.244 postos, +0,39%);
  • • Centro-Oeste (+8.409 postos, +0,22%);
  • • Norte (+7.266 postos, +0,35%).

Entre os 27 estados, só o Amapá registou saldo negativo. 

  • As UFs com maior saldo foram:
  • • São Paulo: +60.404 postos (+0,46%);
  • • Rio Grande do Sul: +13.853 postos (+0,52%);
  • • Paraná: +10.525 postos (+0,36%);
Leia Também:  Servidores criticam falta de diálogo com governo sobre reajuste

As Unidades Federativas com menor saldo foram:

  • • Rondônia: +617 postos (+0,24%);
  • • Roraima: +525 postos (+0,75%);
  • • Amapá: -499 postos (-0,65%).

Com relação ao salário médio de admissão, em outubro houve decréscimo real de R$ 7,28 no salário médio de admissão, uma variação em torno de -0,38%. Atualmente esse índice encontra-se em R$ 1.932,93. 

Na comparação com outubro de 2021, porém, houve aumento no salário médio de admissão. Naquele mês, o valor foi de R$ 1.910,11.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI