ECONOMIA

Putin pede Brics mais cooperação contra ‘ações egoístas’ ocidentais

Published

on

source
Vladmir Putin , presidente da Rússia.
[email protected] (IG)

Vladmir Putin , presidente da Rússia.

O presidente russo Vladimir Putin pediu nesta quinta-feira aos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) uma cooperação maior para enfrentar as “ações egoístas” dos países ocidentais, em referência às sanções que afetam Moscou por sua ofensiva na Ucrânia.

– Apenas com base em uma cooperação honesta e vantajosa para todos poderemos encontrar uma saída para esta situação de crise que afeta a economia mundial devido às ações egoístas e imprudentes de alguns países – disse Putin no início da reunião de cúpula virtual do grupo Brics, em referência às sanções contra a Rússia que também têm um efeito negativo para a economia mundial.

O presidente denunciou as tentativas desses países ocidentais de “usar mecanismos financeiros para responsabilizar todos por seus próprios erros na política macroeconômica”.

— Para que os países dos Brics assumam um papel de liderança, hoje é mais necessário do que nunca elaborar uma política unificadora e positiva, a fim de criar um sistema [mundial] verdadeiramente multipolar — disse o presidente russo. Segundo Putin, os Brics poderiam contar com o apoio de “vários países da Ásia, África e América Latina que buscam promover uma política independente”.

Entre no canal do  Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia Siga também o  perfil geral do Portal iG

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Airbnb bane festas em todas as propriedades da plataforma

Published

on

Airbnb anunciou a proibição permanente de festas em imóveis anunciados em sua plataforma
Luciano Rodrigues

Airbnb anunciou a proibição permanente de festas em imóveis anunciados em sua plataforma

Depois da suspensão de festas visando “a segurança e o bem-estar de anfitriões, hóspedes e da comunidade” em 2020, a plataforma Airbnb — serviço online que permite que pessoas anunciem ou aluguem imóveis e acomodações — anunciou nesta terça-feira a proibição permanente desses eventos. No mesmo comunicado, também informou que retirou a limitação de 16 hóspedes, instaurada como medida de proteção à Covid-19.

Adotada inicialmente para conter o avanço do coronavírus, a proibição de festas se refletiu nas vizinhanças. De acordo com o Airbnb, desde que foi implementada mundialmente em agosto de 2020, a restrição aos eventos, houve uma queda de 44% na taxa de denúncias sobre perturbações.

Em agosto de 2020, visando o “melhor interesse da saúde pública”, num momento em que o mundo vivia com altos números de casos de Covid-19, a plataforma também decidiu limitar globalmente o número de hóspedes nas acomodações anunciadas em seu site: seriam 16. A partir desta terça-feira, essa limitação acabou, segundo a plataforma, após reuniões com anfitriões.

Leia Também:  Comprar produtos perto vencimento se torna alternativa para inflação

À época, o anúncio citou o seguinte: “Alguns optaram por levar o comportamento de bar e clube para casas, às vezes alugadas por meio de nossa plataforma. Achamos que tal conduta é incrivelmente irresponsável – não queremos esse tipo de negócio, e qualquer pessoa envolvida ou permitindo esse comportamento não pertence à nossa plataforma”, argumentava o Airbnb em comunicado.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI