ECONOMIA

Substituto russo do McDonald’s abre as portas e tem estreia de sucesso

Published

on

source
Atendende do Vkusno & Tochka's .
Sergei Bobylev/TASS. Junho de 2022.

Atendende do Vkusno & Tochka’s .

O McDonald’s deixou oficialmente a Rússia e vendeu todos os restaurantes da empresa para uma licença local em maio. Com o novo nome de Vkusno & Tochka (Gostoso e é isso, em tradução livre), 50 restaurantes em Moscou e em seus arredores reabriram as portas nos dias 12 e 13 de junho. Com tal mudança, a marca russa negociou a remoção de receitas clássicas como o Big Mac e o McFlurry do cardápio. 

O Chefe Executivo Oleg Paroev pretende ampliar o projeto para outros locais do país, porém reconhece o desafio da substituição de ingredientes e fornecedores. Embora grande parte dos fornecedores da empresa americana fossem locais, uma grande lista de produtos sofreu sanções e dificuldades durante a transição dos negócios. A principal mudança, agora, foi a saída da Coca-Cola, de qual Vkusno & Tochka ainda procura substituto oficial.

Os clientes que visitaram a abertura do Vkusno & Tochka’s na Praça Puchkin, em Moscou, se depararam em primeira mão com os novos logo, cores e embalagens, já que a companhia russa perdeu os direitos da marca intelectual e comercial do McDonald’s após a saída da marca.

Chocado com os resultados na abertura da marca, Paroev diz que “no primeiro dia nós vendemos quase 120.000 hamburguers”. Em entrevista à agência Reuters, ele continuou: “Nós nunca vimos um público diário tão grande enquanto o McDonald’s esteve na Rússia”.

O crescimento da marca é contínuo, garante Paroev. O CEO também pretende expandir a marca ao negociar com a empresa parceira de estratégia Sberbank, porém exclui a possibilidade de dividir a marca com outros gigantes russos.

O empresário disse também que o McDonald’s poderia voltar para a Rússia de Vkusno e Tochka se a marca se tornasse uma franquia de novo. Porém, logo em seguida, frisou que este tópico está fora de cogitação atualmente e até agora não houve nenhuma conversa entre as duas empresas sobre o assunto.

Sobre a reação do público às mudanças, o chefe executivo disse que é uma perda não ter mais as receitas clássicas no menu, porém “nossos clientes irão se acostumar com o novo nome e entender que não estão mais comendo um ‘mac’, e sim um ‘tochka'”.

Leia Também:  Vai receber restituição do IR 2022? Veja onde aplicar o dinheiro

A saída da marca demonstra o quão difícil está sendo para as empresas ocidentais que decidiram cortar os laços com o mercado russo após a ascensão do conflito do país contra a Ucrânia. A negocioação entre a marca americana e Vkucnos e Toschka incluia  que todos os funcionários mantessem seus cargos na empresa.  

Em comunicado, o McDonald’s declarou que “finalizou as vendas de seus negócios russos e deixou o mercado”.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

ECONOMIA

Governo nomeia Daniella Marques para a presidência da Caixa

Published

on

Daniella Marques assume vaga deixada por Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual por funcionárias da Caixa
Ministério da Economia

Daniella Marques assume vaga deixada por Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual por funcionárias da Caixa

O governo federal confirmou, nesta quarta-feira (29), o nome de Daniella Maarques, atual secretária de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, para a presidência da Caixa após  a demissão de Pedro Guimarães, acusado de assédio sexual por funcionárias do banco estatal. A troca foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

Pedro Guimarães se encontrou com o Bolsonaro durante a tarde. Na reunião, ele oficializou o pedido de demissão da presidência da Caixa Econômica Federal. Em carta entregue ao presidente e dirigida aos brasileiros e aos colaboradores do banco, Guimarães afirma que não teve tempo para se defender é que é alvo de uma “situação cruel, injusta, desigual e que será corrigida na hora certa com a força da verdade”. No Diário Oficial, a exoneração consta como “a pedido”.

Daniella Marques também conversou com o presidente Jair Bolsonaro na tarde desta quarta-feira. No encontro, que aconteceu no Palácio do Planalto, a decisão já estava tomada. Segundo interlocutores do governo, não houve dúvida sobre o nome dela para suceder Pedro Guimarães no comando da Caixa Econômica Federal.

Leia Também:  "Desejo sucesso", diz Gladson a Ribamar Trindade, novo conselheiro do TCE empossado nesta sexta-feira

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Por trás da escolha de Daniella está o ministro Paulo Guedes. O ministro trabalhou com a nova titular da Caixa na Bozano Investimentos, antes de ser convidado a assumir a pasta no governo Bolsonaro, e levou ela para sua equipe.

Daniella também se aproximou, nos últimos meses, do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), um dos principais líderes do Centrão.

A saída de Guimarães do cargo foi motivada por denúncias de funcionárias da Caixa, que acusaram o então presidente da instituição de assédio sexual. A notícia caiu como uma bomba no núcleo político da campanha de reeleição de Bolsonaro.

Uma reportagem sobre o tema, acompanhada por vídeos com depoimentos de cinco vítimas de Guimarães, foi publicada na terça-feira pelo site “Metrópoles”. As funcionárias, cujas identidades foram preservadas, relataram comportamentos inapropriados, como convites, frases constrangedoras e toques em partes do corpo delas.

Leia Também:  Plataforma oferece jogos virtuais a escolas de Ensino Fundamental

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI