Mulher

Descubra a casa e o planeta de cada signo do zodíaco

Published

on

Descubra a casa e o planeta de cada signo do zodíaco
Redação EdiCase

Descubra a casa e o planeta de cada signo do zodíaco

Á RIES

Planeta:  é regido por Marte, que é o planeta da ação.  Casa 1:  a casa natural do signo de Áries é a casa 1. Esta casa se relaciona com o corpo físico e com a maneira como começamos as coisas em nossa vida. 

TOURO

Planeta:  é regido por  Vênus , que em Touro se refere aos nossos bens materiais, aos nossos valores e ao amor em sua versão mais material.  Casa 2:  Touro se relaciona com a casa 2, que fala dos nossos meios produtivos, do nosso dinheiro e dos valores materiais. 

GÊMEOS

Planeta: é regido por Mercúrio, que aqui representa os processos abstratos de pensamento. Casa 3: Gêmeos se relaciona com a casa 3 , que é a casa da forma como pensamos e como nos relacionamos com o nosso meio ambiente imediato.

CÂNCER

Planeta: é regido pela Lua , que representa nossos sentimentos e emoções. Casa 4: Câncer se relaciona com a casa 4, que representa a nossa infância e o nosso lar de origem, bem como o nosso mundo emocional.

Leia Também:  Rinoplastia caseira ensinada nas redes é muito perigosa e causa danos

LEÃO

Planeta: é regido pelo Sol, que representa a nossa energia consciente. Casa 5: Leão se relaciona com a casa 5 , que fala dos filhos, dos prazeres e dos romances.

VIRGEM

Planeta: é regido por Mercúrio, que em Virgem representa o lado concreto e a manifestação dos nossos processos de pensamento (que se manifestam somente em forma de ideias em Gêmeos). Casa 6: Virgem se relaciona com a casa 6, que fala do nosso corpo físico, da rotina e do ambiente de trabalho.

LIBRA

Planeta: é regido por Vênus, que aqui representa o amor em sua versão mais relacional, a beleza, a harmonia e as nossas relações em geral. Casa 7 : Libra se relaciona com a casa 7 , que é a casa do outro e dos relacionamentos estáveis.

ESCORPIÃO

Planeta: é regido por Plutão , que representa como lidamos com perdas e transformações. Plutão indica também nossos processos mais inconscientes e nossa energia, tanto de destruição como de reconstrução. Casa 8 : Escorpião se relaciona com a casa 8, que é a casa dos bens compartilhados, do dinheiro do outro e da forma como nos entregamos no amor.

SAGITÁRIO

Planeta: é regido por Júpiter, que representa o nosso lado bom, onde somos generosos. Casa 9 : Sagitário se relaciona com a casa 9, que é a casa do estrangeiro, das leis, das nossas crenças e dos estudos superiores.

CAPRICÓRNIO

Planeta: é regido por Saturno, que se relaciona com a maneira como lidamos com figuras de autoridade, como lidamos com responsabilidade e a imagem que projetamos socialmente. Casa 10 : Capricórnio se relaciona com a casa 10 , que é a casa da nossa imagem pública, reputação, carreira e destino de vida.

AQUÁRIO

Planeta: é regido por Urano, que representa as inovações, a energia elétrica, os pensamentos futuristas e o lado extremo da criatividade. Casa 11 : Aquário se relaciona com a casa 11, que é a casa dos grupos a que pertencemos e dos amigos.

PEIXES

Planeta: é regido por Netuno, que representa o imponderável, aquilo que é maior do que a gente, que é intangível, e que não tem forma. Se relaciona aos processos inconscientes e criativos. Fala dos sentimentos que se relacionam com o todo, e não com um indivíduo somente (amor universal, compaixão universal, etc.) Casa 12: Peixes se relaciona com a casa 12, que é a casa do imponderável, dos nossos processos inconscientes, do intangível e daquilo que não é óbvio para gente.

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Mulher

CEO de banco dá dicas para entrar no mercado financeiro

Published

on

Natalia Dias ocupa posto de comando no mercado financeiro
Divulgação

Natalia Dias ocupa posto de comando no mercado financeiro

Ela alcançou o topo da carreira em um mercado altamente masculino. Natália Dias é hoje a CEO do Standard Bank Brasil e prova de que é possível ter uma trajetória de sucesso no mercado financeiro. Muitas mulheres nem tentam diante da barreira masculina que se ergue desde o início, mas Natalia garante que é possível. Para aquelas que sonham em ingressar na área, as dicas são valiosas. Confira!

iG Delas: Como vc entrou no mercado financeiro?

Natália Dias : Foi mais por acaso, mas com forte determinação. Eu queria trabalhar em mercados mais criativos, com moda. Estamos falando da década de 90, todo mundo ia para agências de marketing e publicidade. Eu fiz uma lista de cinco empresas que admirava, e as multinacionais tinham os melhores programas de trainees. Eram 4 empresas e 1 banco. Todos faziam muito investimento na seleção. Entrei no banco e estou até hoje. Não se limite pela inclinação e gosto, você vai aprender na pratica. 

Entre no  canal do iG Delas no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre beleza, moda, comportamento, sexo e muito mais!

iG Delas: Quais foram as principais barreiras para consolidar sua carreira?

Natália Dias: Tive várias, vieses do ambientes corportivos, premissas injustas, de que a mulher vai estar menos comprometida, é uma falácia. Sempre fui dedicada ao trabalho, me casei mais tarde, sempre investi no meu desenvolvimento e autonomia financeira. A mulher precisa trabalhar mais, tem de se provar o tempo todo. E há uma desigualdade e acesso. A liderança é sempre o homem hetero branco, você não vai estar em rodinhas de conversa, nem sair para fazer happy hour. Nunca precisei fazer isso, mas enfrentei a síndrome de impostora. Quando percebi que não seria a escolha natural para o cargo que tenho hoje, enfrentei e venci. 

Mulheres ainda são raras no mercado financeiro
Pixabay

Mulheres ainda são raras no mercado financeiro

Leia Também:  "Pensava que, aos 30, teria que mudar de profissão", diz jornalista

iG Delas: Muito se fala em empoderamento feminino. O que é empoderamento feminino pra você?

Natália Dias: Refletindo sobre esse conceito, é o ato de dar uma consciência para a mulher de seu lugar na sociedade. Históricamente, o homem saía para o trabalho e a mulher ficava em casa. Pesquisas mostram que levaremos 132 anos para atingir os homens, nas conquistas políticas, na autonomia financeira. É sobre meu corpo, minhas regras, sobre liberdade de falar que não quer ser mãe, passei por isso, fiz tratamento, mas quando a gente desistiu foi uma felicidade. Mas sei que estou numa situação de privilégio, que eu chamo de feminismo corporativo. Precisamos pensar enquanto sociedade, para a mulher que está na base da pirâmide. A luta é de todo mundo, é uma questão de peso na economia também. A economia feminina movimenta 28 trilhões de dólares, em 2030 40% da mão de obra vai ser feminina e chegar a 43 trilhões de dólares. 


iG Delas: Quais características uma mulher precisa ter para ser bem-sucedida em um mercado ainda tão masculino?

Natália Dias: No desenvolvimento pessoal, estudar, ter conhecimentos técnicos e soft skils, inteligência emocional. As mulheres sempre serão alvo de olhares mais críticos e vão ter de se provar mais. Mas elas não precisam imitar os homens. Empresas têm função social e precisam de uma liderança mais empática. Aquele modelo de comando e controle não serve mais. Temos de ser empreendedoras dentro de si mesmas.

Acompanhe também perfil geral do Portal iG no Telegram !

iG Delas: A gestão feminina nem sempre é bem aceita por subordinados homens. Como você agiu para conquistar a confiança do seu time?

Natália Dias : Não tive problema de ter meu tipo de gestão aceito, pude me preparar, ter capacidade técnica, dar espaço para a colaboração. Tenho experimentado outras mulheres mais sênior, é mentira que mulher compete com mulher. 

iG Delas: Que conselhos você daria a uma jovem estudante que pretende ingressar no mercado financeiro? 

Natália Dias:  Não tem crescimento dentro da zona de conforto. Arrisque, experiencias novas,  ugar de mulheres é onde ela quiser. Não existe impedimento. Em toda profissão, 10% é talento. Vai estudar e vai conseguir. Investir do ponto de vista pessoal, dos sabotadores, fazer terapia. Quanto mais você se entende, melhor você se sai. Use as organizações, aproveite as mentorias, com mulheres mais sênior, é importante dividir os nossos conhecimento. Ser empreendedor de si mesmo. 


Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI