Pet

Como salvar cães e gatos engasgados e quando levar ao veterinário

Published

on

source
Saiba como prestar socorros ao seu pet - conteúdo com colaboração de profissionais do Ceva Saúde Animal
Nadia Vasil’eva/Pexels

Saiba como prestar socorros ao seu pet – conteúdo com colaboração de profissionais do Ceva Saúde Animal

Os cachorros, especialmente quando são filhotes, adoram explorar e podem pegar qualquer objeto que encontram pelo caminho. Esses objetos podem se partir e, com os pedaços, há possibilidades de um engasgo acontecer. Mesmo os gatos, que são bem mais seletivos com a alimentação, podem sofrer com esse tipo de acidente.

Qualquer conteúdo ingerido, como pedacinhos de brinquedos, lascas de ossos e até ração e água, pode causar a obstrução de traqueia, causando a tosse característica de engasgo e dificuldade para respirar. Por isso, é importante saber como ajudar o pet nestes momentos.

Para ajudar que os tutores saibam o que fazer, a médica veterinária Fernanda Ambrosino elaborou um guia rápido para reconhecer um animal engasgado e o que fazer para prestar os primeiros socorros em casa.

 Os sinais de engasgo

  1. Tosse frequente e constante, com o intuito de desobstruir a garganta – a tosse excessiva pode interferir na respiração do animal, por isso um pet tossindo requer atenção.
  2. Agonia evidente, com movimentação constante e algumas vezes em círculos, levando a pata ao focinho ou à boca na tentativa de tirar o objeto.
  3. Mímica de vômito e excesso de salivação são sinais de que existe algo obstruindo a garganta do pet.
  4. Língua arroxeada e gengiva roxa ou azulada indicam que existe uma obstrução causando falta de ar, podendo levar a desmaios e até mesmo óbito.
Leia Também:  Entenda a importância dos sapatos para cachorro

O que fazer quando o pet se engasga

Remova o objeto

Inspecione a boca do pet para poder verificar se existe algum corpo estranho preso na garganta. Com outra pessoa segurando o cão, abra a boca do pet e coloque a língua um pouco para o lado a fim de visualizar a garganta.

Se for possível observar um objeto preso no local utilize uma pinça ou algo similar para retirar, com cuidado para não empurrar ainda mais para dentro. O cuidado deve ser redobrado para remover ossos ou outros objetos que se lascam facilmente para evitar cortes e perfurações das vias aéreas.

Se não for possível ver nenhum objeto, não continue procurando!

Manobra de Heimlich

Segure o pet com as costas apoiadas em seu peito, abrace o pet com as suas duas mãos abaixo do esterno (o osso no meio do peito) e faça força, pressionando para cima com o objetivo de pressionar o diafragma e expulsar o objeto que está atrapalhando a passagem de ar.

Atenção: cuidado para não machucar o animal, faça apenas se tiver certeza de que ele está engasgado e com dificuldade de respirar.

Leia Também:  Cachorro invade partida de futebol e obriga público a vê-lo fazer xixi

Força da gravidade

Se o pet for de médio ou pequeno porte, é possível levantar o animal pelas patas traseiras (com muito cuidado) e segura-lo de cabeça para baixo e dar leve sacudida ou tapinhas nas costas para que a gravidade ajude a soltar o objeto.

Já nos pets maiores, mantenha as patas dianteiras apoiadas no chão e levante as patas traseiras, inclinando o animal para a frente.

Batida nas costas (apenas cães)

Usando a palma da mão, dê quatro ou cinco golpes entre as escápulas (“ombros”) do cachorro, tomando cuidado com a força excessiva no caso de pets menores para não lesionar articulações e ossos.

Se mesmo com todas as tentativas o pet não melhorar, ele deve ser encaminhado urgentemente para a clínica veterinária mais próxima!

Caso tenha conseguido eliminar a obstrução em casa, o tutor deve acalmar o animal e se certificar de que ele está respirando normalmente. Após isso, é importante que se faça uma consulta o quanto antes para que um médico veterinário possa avaliar se não existe mais nada obstruindo a garganta do pet e ter certeza de que não houve nenhuma lesão ou ferimento.

Para esse e outros casos de emergência, o iG Pet Saúde pode ajudar com assistência 24 horas e transporte até a clínica mais próxima, incluindo consultas e até cirurgias. Confira  essas e outras vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para cães e gatos, tudo por apenas R$ 24,90 nos três primeiros meses! Acompanhe o  Canal do Pet também no Telegram!

Fonte: IG PET

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Pet

3 dicas para a saúde do seu pet sem pesar no orçamento

Published

on

source

Há alguns anos a relação dos pets dentro de casa mudou. Antigamente, era mais comum que eles ficassem no quintal, com o intuito de guardar pela segurança da casa, principalmente quando pensávamos nos cachorros. Hoje em dia, tanto os gatinhos quanto cachorrinhos fazem parte da composição familiar, trazendo companhia no dia a dia em praticamente todas as tarefas.

3 dicas para a saúde do seu pet sem pesar no orçamento
Seguradora Zurich

3 dicas para a saúde do seu pet sem pesar no orçamento

Depois da chegada deles e do processo de adaptação , começamos a mergulhar mais a fundo nesses assuntos e, quando vemos, já é necessário controlar as finanças.

Não à toa, o mercado pet é um dos que mais cresce no Brasil. O mundo está se adaptando aos novos membros e é cada vez mais comum encontrar lugares pet friendly: restaurantes, hotéis, shoppings, etc.

Além disso, a busca por produtos específicos para esses animais, como plano de saúde e seguro de vida, está sendo cada vez mais procurada, já que cuidar da saúde deles é fundamental para o bem-estar, segurança e tranquilidade.

A Seguradora Zurich , que é especialista na proteção de toda sua família, separou 3 dicas para ter a saúde do seu bichano sempre como prioridade!

1.Idas ao veterinário

Assim como os humanos, fazer um check-up anual, ou semestral se o seu pet for mais idoso, pode prevenir doenças e outros problemas indesejados. Além disso, periodicamente é necessário verificar as vacinas, vermífugos e antipulgas e carrapatos.

Leia Também:  Cachorro invade partida de futebol e obriga público a vê-lo fazer xixi

O recomendado é fazer, pelo menos, exames básicos como hemogramas, radiografias e exame de fezes todos os anos, para garantir que esteja tudo bem, e, caso não esteja, possa tomar as medidas corretas.

Além disso, principalmente no caso dos cachorros, dar banho e tosar é fundamental. Algumas raças com pelos mais longos precisam fazer isso com certa frequência para evitar problemas dermatológicos.

Para não pesar no bolso, procure algum local perto da sua casa que seja possível aproveitar o passeio diário com seu companheiro, e sugira pagar um pacote completo de banhos no mês, para baratear o preço.

2.Socialização e enriquecimento ambiental

Socializar seus animais pode trazer inúmeros benefícios para a saúde física e mental deles, assim como o enriquecimento ambiental, que é uma técnica de interação que visa resgatar os comportamentos primitivos da espécie como cavar, cheirar e caçar.

O nome pode parecer complexo, mas um simples passeio na rua já estimula o faro, o tato e outros comportamentos importantes dos bichinhos, por isso é tão importante que você saia todos os dias com ele, pelo menos uma vez!

Interagir com outros animais, de maneira controlada e cuidadosa, também é importante para ter um pet mais equilibrado. Algumas famílias têm optado por creches e escolas, mas, para não se tornar mais uma despesa da casa, você pode optar por cachorródromos e espaços públicos como praças e parques, combinando com famílias que você conhece que também possuem cachorros.

Leia Também:  Perfil gay tem acreano na lista de “mais gatos” de Campo Grande

3.Viagens da família

Como comentamos, hoje em dia é mais comum encontrar opções de lazer pet friendly, como hotéis, pousadas e acomodações para alugar por temporada. Porém, é comum que em hotéis, haja uma taxa extra para esse membro da família.

Por essa razão, alguns tutores preferem procurar por soluções de hospedagem, que podem ficar mais em conta do que toda a logística do pet na viagem.

Assim todos aproveitam a viagem com o máximo conforto e tranquilidade!

Todas essas dicas ficam ainda mais fáceis para os clientes do seguro de vida individual da Zurich! Sim, o dos humanos mesmo, já que nas opções de assistências, muitas delas englobam soluções para os pets, como:

  • Consulta Veterinária;
  • Consulta Veterinária Ambulatorial;
  • Leva e traz;
  • Cirurgia (exceto parto e estética);
  • Internação;
  • Exames de Imagem e laboratorial;
  • Assistência funeral;
  • Hospedagem em caso de lesão ou doença do tutor que o impeça de cuidar do pet;

*Para esses serviços há carência que pode variar de 30 a 60 dias, bem como limites em quantidades e valores por ano de vigência da apólice.

Zurich Vida Para Você é o seguro de vida que além de oferecer as coberturas principais básicas, se adapta ao seu estilo com diversas opções soluções e de assistências que te ajudam sempre no seu dia a dia. Consulte um corretor !

Fonte: IG PET

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI