Polícia Federal

PF atua na repressão de extração de madeira e de garimpos clandestinos em terras indígenas

Published

on

Cuiabá/MT – A Polícia Federal, em ação conjunta com o Ibama e com apoio da PRF e da Funai, está atuando desde o começo do mês de junho, no âmbito da operação contínua Onipresente, no norte do Estado de Mato Grosso, na repressão da extração de madeira e garimpos clandestinos em terras indígenas.

Na madrugada do dia 22/6, foram interrompidas as atividades de 15 caminhões carregados de madeira na Terra Indígena Aripuanã, na região das aldeias Taquaral e Divisa, além de 3 tratores e 3 motos. Esta é uma área muito extensa de desmatamento com estradas que vão de Aripuanã até Rondônia dentro da Terra Indígena. Calcula-se que todos os dias saem dessa área de desmatamento pelo menos 10 caminhões carregados de toras de alto valor.

Além da ação dessa madrugada, nos dias anteriores, equipes também atuaram nos seguintes locais:

– Garimpo no Rio Roosevelt, onde foram inutilizadas 6 balsas, 1 caminhão e 3 motos;

– Garimpo na Terra Indígena Aripuanã, no ponto do Tamari, inutilizados 6 motores e 1 pá carregadeira. Esse ponto também foi alvo da Operação Ato Reflexo, que resultou na prisão de um servidor da Funai e de um cacique que recebia 20% de todo ouro extraído da terra indígena;

Leia Também:  Polícia Federal deflagra operação contra assaltantes da CEF

– Fiscalização Terra Indígena Apiaká/Kayabi, Zoró e no Parque Nacional do Xingu.

A escolha das localidades fiscalizadas foi feita através de monitoramento via satélite no sistema Planet, que é capaz de detectar desmatamentos em áreas tão pequenas quanto um quintal de uma casa.  Dessa forma, foi possível uma ação assertiva e eficiente.

Onipresente é uma operação contínua, da qual participam a Polícia Federal e Ibama, no âmbito do programa Guardiões do Bioma do Governo Federal.

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso

[email protected]

(65) 992848987

Instagram: @policiafederal_mt

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Polícia Federal

Polícia Federal prende peruano procurado pela Interpol

Published

on

São Paulo/SP – A Polícia Federal localizou e prendeu nesta quarta-feira (29/06/22) um peruano procurado pela Interpol e foragido da Justiça do Peru em São Paulo/SP.

O homem, de nacionalidade peruana, foi acusado de participar de associação criminosa dedicada à exportação de dólares falsos do Peru para a Argentina. O crime ocorreu no ano de 2010. Segundo a legislação peruana a pena aplicada para esse crime é de até 10 anos.

O mesmo estrangeiro já havia sido preso em flagrante, por tentativa de furto qualificada em São Paulo, no ano de 2019.

A prisão se deu em cumprimento ao mandado de prisão preventiva, para fins de extradição, expedido pelo Supremo Tribunal Federal, a partir de representação do Escritório Central Nacional da Interpol no Brasil.

Agora ele permanecerá à disposição da Justiça aguardando os trâmites relativos ao processo de extradição.

No Brasil, a Polícia Federal é a representante da Interpol, uma organização intergovernamental composta por 195 países membros, com o objetivo de cooperação técnica e operacional entre polícias e compartilhamento de dados sobre criminosos procurados em diversos países.

Leia Também:  Nota à imprensa

Comunicação Social da Polícia Federal em São Paulo
Fone: (11) 3538-5013
E-mail: [email protected]

Fonte: Polícia Federal

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI