Polícia Federal

PF investiga organização criminosa suspeita de fraudar licitações

Published

on

Palmas/TO. A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (22/6), a Operação Ophiocordyceps, com o objetivo de apurar possíveis crimes de fraude à licitação, organização criminosa e lavagem de dinheiro praticados por empresários no Estado de Tocantins.

Cerca de 25 Policiais Federais deram cumprimento a 7 mandados de busca e apreensão nas cidades de Brasília/DF, Belém/PA, Goiânia/GO e São Paulo/SP, todos expedidos pela 4ª Vara Federal Criminal do Tocantins.

A partir de informações da CGU, a PF iniciou as investigações para apurar suspeitas de que uma organização social contratada para o gerenciamento de leitos clínicos e de UTI no HECC – Hospital Estadual de Combate à Covid- 19, HGP – Hospital Geral de Palmas e HRG – Hospital Regional de Gurupi, teria superfaturado o valor dos insumos e dos serviços prestados.

A organização social recebeu aproximadamente R$ 90 milhões durante a gestão desses hospitais, nos anos de 2020 e 2021, havendo a suspeita de que parte do montante teria como destino os próprios envolvidos. O suposto esquema teria superfaturamento, sobrepreço, pagamento por serviço não prestado ou pagamento em duplicidade e subcontratação de empresas de fachada localizadas em outros Estados da Federação. A ação criminosa teria a participação de agentes públicos e empresários vinculados à citada organização social.

Leia Também:  MP investiga prefeitura e Limpebrás por suposta coleta de lama e barro que lesa o erário público; Zeladoria esclarece

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de lavagem de dinheiro, fraude à licitação e organização criminosa, com penas que, somadas, podem chegar a 23 anos de reclusão, além da perda de bens e valores para reparação do dano decorrentes das infrações penais.

O nome “Ophiocordyceps” (fungo parasitário que controla o sistema nervoso de insetos) remete à forma como o sistema de combate ao Covid-19 no Estado do Tocantins teria sido dominado pela suposta organização criminosa.

A operação tem por objeto identificar todas as pessoas que participaram das ações criminosas, colher mais elementos probatórios da comprovação dos fatos e recuperação dos recursos.

    Comunicação Social – Polícia Federal no Tocantins 

E-mail: [email protected] 

Fones: (63) 3236-5494 

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Polícia Federal

PF apreende em Natal quase 8 kg de maconha enviada via Correios

Published

on

Natal/RN – A Policia Federal apreendeu na segunda-feira, 27/6, no Centro de Tratamento de Cartas e Encomendas dos Correios, localizado na Rua dos Tororós, bairro de Lagoa Nova, em Natal, mais de 7 kg de maconha. A ação ocorreu durante fiscalização de rotina com o objetivo de combater o tráfico de drogas através do fluxo postal. 

A droga, distribuída em 12 tabletes prensados, estava no interior de um dos muitos pacotes ali existentes e, para interceptar a encomenda suspeita, a PF mais uma vez contou com o providencial auxílio dos incansáveis cães pastor-belga-malinois Ice e Iron.

Após a descoberta, a caixa ainda lacrada foi levada para os procedimentos de apreensão e perícia na Superintendência da PF. A substância entorpecente ficará armazenada em depósito aguardando ordem judicial para ser incinerada.

A Polícia Federal instaurou inquérito policial e busca identificar os envolvidos na ação criminosa.

 Esta foi a 13ª apreensão de drogas feita pela PF somente este ano nos Correios em Natal. O total apreendido chega aos 56,55 kg.

 Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Norte

Leia Também:  PF investiga crimes contra dignidade da criança e adolescente praticados através da internet

Fone: (84) 3204.5588
E-mail: [email protected]

Fonte: Polícia Federal

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI