Polícia Federal

Polícia Federal e Polícia Militar combatem o tráfico de drogas em uma chácara no interior de São Paulo

Published

on

Piracicaba/SP – A Polícia Federal, com o apoio da Polícia Militar de São Paulo, prendeu na sexta-feira, 13/5, um indivíduo por tráfico de drogas.

Policiais federais, com o apoio da Polícia Militar de São Paulo, ao realizarem levantamento de informações sobre a existência de uma chácara no interior de São Paulo que estaria sendo utilizada como depósito de entorpecentes e entreposto para distribuição às cidades da região, localizaram o imóvel e encontraram cinco tijolos de substância que teria indícios de ser pasta base de cocaína.

Como a informação inicial era de que a droga estava enterrada na chácara, os policiais passaram a vistoriar o terreno. Então, localizaram um espaço com um buraco coberto por um tapume sobre um tambor de plástico.  No interior de tal tambor, foi encontrada uma máquina de contar dinheiro, petrechos para empacotamento de cédulas (elásticos e filme plástico), além de malotes bancários característicos do transporte de dinheiro.

Com a realização de uma busca mais detalhada em um veículo que estava saindo do local, os policiais descobriram um compartimento secreto no painel, passível de abertura por meio de código. No fundo desse compartimento os policiais localizaram, também, três pacotes de cédulas de reais que somaram a quantia de aproximadamente R$ 130 mil.

Leia Também:  Mega-Sena paga neste sábado prêmio de R$ 8,5 milhões

Na chácara também foi localizada e arrecadada uma câmera de vigilância que, direcionada da parede dos fundos, gravava a movimentação do ponto onde estava o tambor. Esse equipamento foi apreendido para encaminhamento ao setor pericial.

O indivíduo responsável foi preso em flagrante delito pelo crime de tráfico de entorpecentes, previsto no artigo 33 da Lei 11343/2006, com pena que varia de 5 a 15 anos de reclusão e multa. Após os trâmites de polícia judiciária, o flagranteado será encaminhado ao CDP de Piracicaba para permanecer à disposição do Juízo da Comarca de São Pedro/SP.

Os cinco tijolos de pasta base de cocaína, que atingiram um peso de aproximadamente 5,2 kg, foram submetidos à perícia e encaminhados a depósito da Polícia Federal na capital. O dinheiro foi depositado em conta vinculada ao inquérito policial.

Comunicação Social da Polícia Federal em Piracicaba/SP

Contato: (19) 3301 5203

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Polícia Federal

PF atua para evitar conflito em área indígena

Published

on

Altamira/PA. No dia 21/05, a Polícia Federal foi noticiada pelo Ministério Público Federal (Procuradoria da República de Altamira), sobre possível conflito entre indígenas Kayapós, na Terra Indígena Baú – estado do Pará.

Chegou a informação de que indígenas, da terra conhecida como Baú, contrários às atividades de mineração ilegal, teriam realizado, no dia 18/05, a captura de nove garimpeiros na área garimpagem denominada “Pista Velha”.

Essa ação incitou uma reação incisiva e contrária por parte dos indígenas dissidentes do aldeamento Baú, que realizam atividades de mineração ilegal de ouro em outro garimpo, conhecido como “Pista Nova”, juntamente com alguns garimpeiros invasores.

Com essa situação de iminente crise e de conflito âmbito dos indígenas Kayapós, a Polícia Federal elaborou um plano de ação urgente, para o gerenciamento imediato da crise em curso, com a previsão de uma ação coordenada de retirada, via aérea, dos garimpeiros capturados.

Além disso, a PF buscou uma resolução pacífica de conflitos com os indígenas do aldeamento Baú (que estavam prestes a entrar em conflito armado com os indígenas e garimpeiros do garimpo “Pista Nova”). A Polícia Federal ainda adotou procedimentos de polícia judiciária cabíveis e adequados ao caso apresentado.

Leia Também:  Operação Mãe-Terra combate importação e comercialização ilegal de agrotóxicos de origem estrangeira

A ação contou com o apoio Operação Guardiões do Bioma, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, da Funai, da Força Nacional de Segurança Pública, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), e do ICMBio (apoio aéreo, logístico e informacional).

Ao adentrar no garimpo Pista Velha, a Polícia Federal confirmou a informação de que os garimpeiros haviam sido retirados do local, já dia 21/05.

Foram realizadas tratativas com a liderança do aldeamento Baú, juntamente com a Funai, no sentido de que o conflito, entre os próprios Kayapós, não seria a solução adequada para resolver os problemas locais.

Após longa tentativa de convencimento, a liderança da área Baú se comprometeu a deixar o local nesta segunda-feira, 23/05, e não realizar ações de ataque contra a comunidade indígena dissidente e garimpeira.

A liderança indígena, por sua vez, solicitou ajuda da Polícia Federal e da Funai para a retirada dos garimpeiros da Terra Indígena do Baú, que estão principalmente no garimpo “Pista Nova”, e para a mudança do local dos indígenas dissidentes. Caso contrário, há risco de que novos conflitos possam ocorrer.

Leia Também:  Diretora do Huerb humilha pessoal da limpeza e é denunciada na polícia: "cão e demônios"

No local, foram colhidas informações que serão objeto de investigação para a adoção das medidas de polícia judiciária cabíveis, especialmente a responsabilização criminal de possíveis infratores. A PF informa que irá adotar outras ações de combate à mineração ilegal na Terra Indígena do Baú, para proteção dos indígenas que ali estão.

Coordenação Geral de Comunicação Social da Polícia Federal

(61) 2024-8142

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI