Polícia Federal

Polícia Federal incinerou mais de 27 toneladas de entorpecente no mês de junho

Published

on

Campo Grande/MS: A Polícia Federal incinerou, no mês de junho de 2022, mais de 27 toneladas de drogas ilícitas em Mato Grosso do Sul

 Veja os dados:

– 2 de junho: Delegacia de Polícia Federal de Dourados/MS – 2 ton

– 15 de junho: Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã/MS – 20 ton

– 22 de junho: Delegacia de Polícia Federal de Corumbá/MS – 670 kg de cocaína

– 24 de junho: Superintendência da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul (Campo Grande/MS) – 4,43 ton totais, 2,82 ton maconha e 1,61 ton cocaína.

A incineração é a forma mais eficaz de destruição de drogas. Para que ela ocorra, há a necessidade de autorização judicial e envolve, em cada incineração, vários policiais federais, além de motoristas, chapas e o pessoal das indústrias, que cedem seus formos e caldeiras, viaturas ostensivas e descaracterizadas, caminhões e, às vezes, tratores em razão da grande quantidade de drogas.

Essas ações fazem alusão à Semana Nacional de Política sobre Drogas, instituída pela Lei 13.840/2019, e ao Dia Internacional de Contra o Abuso e o Tráfico Ilícito de Drogas – 26 de junho, marcado pela ONU, ambos no mês de junho.

Leia Também:  Exército, BPFRON e PF apreendem veículo carregado com produtos de origem estrangeira

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul

www.pf.gov.br

@policiafederal

@policiafederalms

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Polícia Federal

Polícia Federal prende peruano procurado pela Interpol

Published

on

São Paulo/SP – A Polícia Federal localizou e prendeu nesta quarta-feira (29/06/22) um peruano procurado pela Interpol e foragido da Justiça do Peru em São Paulo/SP.

O homem, de nacionalidade peruana, foi acusado de participar de associação criminosa dedicada à exportação de dólares falsos do Peru para a Argentina. O crime ocorreu no ano de 2010. Segundo a legislação peruana a pena aplicada para esse crime é de até 10 anos.

O mesmo estrangeiro já havia sido preso em flagrante, por tentativa de furto qualificada em São Paulo, no ano de 2019.

A prisão se deu em cumprimento ao mandado de prisão preventiva, para fins de extradição, expedido pelo Supremo Tribunal Federal, a partir de representação do Escritório Central Nacional da Interpol no Brasil.

Agora ele permanecerá à disposição da Justiça aguardando os trâmites relativos ao processo de extradição.

No Brasil, a Polícia Federal é a representante da Interpol, uma organização intergovernamental composta por 195 países membros, com o objetivo de cooperação técnica e operacional entre polícias e compartilhamento de dados sobre criminosos procurados em diversos países.

Leia Também:  Polícia Federal deflagra Operação Vil Metal de combate à distribuição de moeda falsa

Comunicação Social da Polícia Federal em São Paulo
Fone: (11) 3538-5013
E-mail: [email protected]

Fonte: Polícia Federal

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI