POLÍCIA

Indígena que matou a esposa na frente do filho é condenado a quase 40 anos de prisão

Published

on

O Juízo da Vara Criminal da Comarca de Feijó condenou o réu Adriano kaxinawá de 23 anos, a 38 anos de prisão, em regime inicial fechado, pela prática do crime de feminicídio (matar uma mulher pela condição de sexo feminino).
Em 15 de janeiro de 2018, Adriano assassinou a esposa Vanderlângia Pereira de 21 anos. O crime aconteceu no porto de Feijó, no centro da cidade.
A sentença, da juíza de Direito Ana Paula Saboya, titular da unidade judiciária, ainda aguardando publicação no Diário da Justiça eletrônico (DJe), considerou que restaram comprovadas tanto a materialidade quanto a autoria do crime, impondo-se a condenação do denunciado.
Entenda o caso
Conforme a denúncia do Ministério Público do Acre (MPAC), o réu teria cometido o crime no porto da cidade, onde a vítima estaria juntamente com a filha de colo e a irmã, aguardando a chegada dos avós da criança, que se aproximavam em uma embarcação.
Segundo a representação criminal, Adriano Kaninawá teria pedido à esposa que entregasse a filha do casal, de um ano e oito meses, no que não foi atendido. Inconformado, ele teria se retirado, voltando com uma faca, com a qual passou a desferir golpes no pescoço, tórax e órgãos vitais de Vanderlângia, mesmo ela segurando a criança no colo.
Sentença
Ao apreciar a denúncia do MPAC, a magistrada Ana Paula Saboya entendeu que Adriano de fato cometeu o crime que lhe fora imputado pelo Parquet.

Leia Também:  Major Rocha, o terrível, dá cargo de R$ 16 mil a sua ex-assessora, esposa de assistente militar demitido por Gladson Cameli

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍCIA

Homem é encontrado morto em Rio Branco com suspeita de overdose

Published

on

Um homem de 35 anos foi encontrado morto no último sábado, em Rio Branco. O óbito foi constatado pelo Serviço Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a suspeita da causa da morte é uma overdose de álcool e drogas. Peritos da Polícia Civil estiveram no local e investigam o motivo da morte do rapaz.

J. P. S. foi encontrado pelos familiares com o corpo inchado, contendo vários hematomas. O homem era depende químico e tentava se livrar dos vícios, tinha passagem por várias casas de reabilitação, mas, ainda não tinha conseguido sua reabilitação.

Familiares pediram à polícia que investigue a morte de João Paulo, já que eles suspeitam que de o homem tenha sido assassinado.

O Instituto Médico Legal, foi até o local, e removeu o corpo do rapaz, em seguida encaminhou a sede, para os procedimentos cabíveis. O Caso será investigado por uma equipe de policiais Civis de Rio Branco.

Com informações A Gazeta do Acre

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Monstro: pai mata filho de 5 anos a facadas, em Rio Branco
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI