manchete

Júri do quarteto que queimou carro com motorista de aplicativo dentro será nesta 5ª em Rio Branco

Published

on

Os quatro denunciados pela execução do motorista de aplicativo Arthur Melo serão julgados nesta quinta-feira, 18. A sessão será realizada a partir das 8:30h na 1ª Vara do Tribunal do Júri, no Fórum Criminal, em Rio Branco.
Sávio Jô da Silva Lima, Sidney da Silva Lima, Yara Soares Mendes e Kennedy Vidal dos Santos sentarão no banco dos réus para responder pelos crimes de homicídio duplamente qualificado e por ocultação de cadáver.
O crime aconteceu no dia 28 de abril de 2018.
Consta na denúncia que a vítima foi atraída para uma emboscada após ingerir bebida alcóolica com os acusados, em uma casa na Rua Edmundo Pinto, no Conjunto Oscar Passos.
Arthur Melo ( foto de capa) foi alvejado com um tiro na nuca.
Na sequencia o motorista de aplicativo foi colocado dentro do próprio carro e levado para a estrada do Quixadá.
No local o veículo foi incendiado.
De acordo com a perícia, o jovem ainda estava vivo quando os acusados atearam fogo no automóvel.
O carro foi encontrado na manhã do dia seguinte por moradores da região.
Atualmente os quatro réus estão em liberdade, já que a sessão foi cancelada por três vezes –  a última em dezembro passado, quando foram expedidos os alvarás de soltura dos réus.

Leia Também:  Policia Civil prende homem por desvio de combustível de distribuidora em Rio Branco

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Vídeo 3 - Lula depõe a Sérgio Moro, nesta quarta, em Curitiba

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI