POLÍCIA

Jhonhliane: Ícaro não desiste, quer se livrar do Júri Popular, mas justiça nega novo pedido

Published

on

Ícaro José da Silva Pinto, preso pela morte de Jonhliane Paiva, teve um novo pedido de habeas corpus negado. A decisão, por unanimidade, foi da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça.
O advogado Luiz Carlos da Silva Pinto impetrou o recurso contra a decisão do Juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri Alesson Bráz.
Na sentença de pronúncia (que determina que o réu responda pelo crime em júri popular), o magistrado também decretou a prisão preventiva do outro réu, Alan Santos, que pilotava o Novo Fusca durante o Racha com Ícaro.
No HC a defesa do fisioterapeuta argumentou não  haver fundamentação na decisão que manteve a prisão preventiva. “A condenação de Ícaro Pinto pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Ilhéus, na Bahia, não justicaria a medida”, questionou o advogado.
O relator do processo Desembargador Samoel Evangelista disse que não há nos autos fatos novos que possibilitem a revogação da prisão preventiva dos acusados.
“Os motivos para manutenção no cárcere estão devidamente correlacionados nas decisões anteriormente referidas”, justificou o magistrado.
Os outros dois magistrados acompanharam o voto do relator.
Ícaro Pinto teve a prisão preventiva decretada em agosto do ano passado, pela morte da jovem Jonhliane Paiva, funcionária do grupo Araújo.
A vítima saía de casa para o trabalho, ainda cedo, em uma motocicleta, e foi atropelada pela BMW conduzida por Ícaro Pinto emalta velocidade (mais de 115 KM por hora, segundo a perícia). A vítima morreu antes de receber socorro médico.
Ícaro e Alãn Araújo participavam de um racha na Avenida Antônio da Rocha Viana

Leia Também:  Confirmado o júri do cabo do BOPE bêbado que atropelou e matou casal a 130 KM por hora

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍCIA

Polícia Civil em ação conjunta apreende 15kg de entorpecentes no Rio Amônia, em Marechal Thaumaturgo

Published

on

Em cumprimento à Operação Hórus, Programa Guardiões da Fronteira, a Polícia Civil do Estado do Acre, em ação conjunta com a Polícia Militar, após a ação desencadeada na segunda-feira que prendeu quatro peruanos e apreendeu 9 (nove) quilos de maconha, lograram êxito em localizar mais 15 kg (quinze quilos) da mesma droga, as margens do rio Amônia.

Os policiais obtiveram informações de que os indivíduos presos transportavam uma maior quantidade de droga do o inicialmente apreendido. Desta forma, realizaram diligências e refizeram os caminhos percorridos pelos peruanos.

Diante das informações colhidas, os flagranteados tiveram suas versões confrontadas e não houve alternativa a não ser confessar o crime e apontar onde estava escondido o restante da droga.

A droga foi localizada escondida em área de mata, as margens do Rio Amônia. Ao ser localizada, a droga foi apreendida e transportada até a sede do município.

Ciente de que o município de Marechal Thaumaturgo é rota de entrada de drogas no Brasil, a Polícia Civil do Estado do Acre está reforçando o policiamento naquele município, enfatizando e priorizando o mapeamento da região e as possíveis rotas utilizadas pelos narcotraficantes.

Leia Também:  Juiz mantém preso advogado que levou droga para membros de facção em presidio do Acre

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI