POLÍCIA

Polícia Civil deflagra operação para investigar suposto esquema de desvio de combustíveis na Secretaria de Obras de Feijó

Published

on

Nas primeiras horas desta quarta-feira, 21, equipes da Polícia Civil de Feijó e Tarauacá deram cumprimento a cinco mandados de busca a apreensão domiciliar, em desfavor de E.C.M. 44 anos, atual secretário de obras do município.

Os mandados também foram cumpridos na casa três empregados do posto, incluindo o gerente J.A.R.G de 41 anos, e no próprio Posto de Combustíveis, localizado no Centro da cidade.

De acordo com a Polícia Civil, o principal modo de agir consistia na autorização de abastecimentos que para veículos da Prefeitura que estão em desuso ou para abastecimento do carro de particulares.

A investigação busca coletar provas acerca dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Os mandados foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Feijó.

O material coletado será analisado pelas equipes de inteligência da Polícia Civil de Feijó para posterior encaminhamento dos dados ao Poder Judiciário.

“O crimes peculato, corrupção são verdadeiros cânceres que retiram da população o acesso aos serviços básicos, matando muito mais que os crimes violentos, só que age de forma silenciosa e devem ser combatidos com rigor”, destaca Railson Ferreira, Relegado de Polícia de Feijó.

Leia Também:  Em Senador Guiomard, traficante é preso em flagrante

Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLÍCIA

Mulher é presa em Rio Branco por aplicar golpe do PIX

Published

on

Uma mulher identificada pelo nome de Katianne Silva, 32 anos, foi presa na tarde de domingo, 25, pelo crime de estelionato, em Rio Branco (AC).

A mulher encaminhava falso comprovante para simular o pagamento em uma rede de estabelecimento, aplicando o famoso golpe do PIX.

De acordo com informações, o gerente percebeu a falta do dinheiro, levou a polícia até o hotel onde estava hospedada e lá ela não conseguiu comprovar o pagamento das compras, ocasionando na prisão.

Presa em flagrante pela polícia, ela foi indiciada por tentativa de estelionato e compras ilícitas, mas acabou sendo liberada após audiência de custódia. Se condenada, pode pegar de um a cinco anos por estelionato

O proprietário alegou que desde fevereiro ela vinha comprando e passando comprovantes falsos ao estabelecimento, totalizando um prejuízo de R$ 28 mil.

 

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Gladson sanciona PL que cria “Hora do Colinho” em hospitais para bebês órfãos ou isolados dos pais
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI