POLITÍCA NACIONAL

Bolsonaro acionou Ministro da Justiça para investigar aborto de menor

Published

on

source
Presidente Jair Bolsonaro (PL)
Foto: Isac Nóbrega/PR

Presidente Jair Bolsonaro (PL)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse ontem à noite (23), em seu Twitter, que vai abrir processo de investigação sobre possíveis abusos cometidos por pessoas envolvidas na realização do aborto autorizado pela justiça de uma menina de 11 anos de idade, que foi vítima de estupro e engravidou. 

“Solicitei ao MJ e ao MMFDH que apurem os abusos cometidos pelos envolvidos nesse processo que causou a morte de um bebê saudável com 7 meses de gestação, da violação do sigilo de justiça e do total desprezo pelas leis e princípios éticos, à exposição de uma menina de 11 anos”, disse em publicação Jair Bolsonaro. 

Bolsonaro faz post contra aborto legal de menina de 11 anos realizado após meses de intervenção da justiça de Santa Catarina
Reprodução redes sociais: 24.06.2022

Bolsonaro faz post contra aborto legal de menina de 11 anos realizado após meses de intervenção da justiça de Santa Catarina

O caso ganhou os holofotes da imprensa nacional pois a mãe da criança, teria sofrido abuso moral durante audiência judicial. Ela recebeu negativa durante um mês de tentativas na justiça para ter garantido o direito da vítimarealizar aborto legal. Uma gravação publicada esta semana pelo portal The Intercept mostrou que a juíza Joana Ribeiro Zimmer , então na comarca de Tijucas (SC) , e a promotora Mirela Dutra Alberton , tentaram impedir que a garota retirasse o feto, mesmo considerada vítima de estupro por conta de sua idade. Após a saída das magistradas no caso, finalmente a vítima conseguiu realizar o procedimento.

Leia Também:  Projeto determina cadastro detalhado para reduzir crimes envolvendo falsos entregadores

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLITÍCA NACIONAL

Paulo Rocha: PT discorda de Leonardo Boff sobre internacionalização da Amazônia

Published

on

O senador Paulo Rocha (PT-PA) destacou, em pronunciamento nesta quarta-feira (29), artigo de sua autoria publicado na semana passada – Amazônia é nossa. O parlamentar esclareceu que o objetivo com a publicação foi dar uma resposta ao teólogo Leonardo Boff, personagem notável da Teologia da Libertação, que, em entrevista, afirmou que a Amazônia deve ser “internacionalizada e ter gestão global”.

Pela importância do tema, o parlamentar pediu ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que o texto do artigo seja inserido nos anais do Senado. De acordo com o senador, Boff justificou, em seus argumentos, que considera o bioma amazônico pertencente aos outros nove países do qual faz parte, e não apenas ao Brasil, e que o bioma também “constitui um bem comum da Terra e da humanidade”.

Paulo Rocha declarou, ainda, que considera Leonardo Boff um “dos maiores intelectuais e homens públicos que o Brasil já produziu”. Ressaltou, por exemplo, sua produção intelectual, além da sua dedicação relacionada aos direitos humanos, o combate à pobreza e às desigualdades sociais no Brasil.

Leia Também:  Projeto da LDO deve ser enviado ao Congresso até sexta-feira

— Não obstante, para não dar margem a especulações ou a confusões, devemos esclarecer que o Partido dos Trabalhadores discorda do eminente Leonardo Boff nesta questão específica. O PT considera que a soberania do Brasil sobre a Amazônia é incontestável, não podendo ser relativizada em nome do imprescindível combate mundial às mudanças climáticas. Em nosso entendimento, a soberania nacional sobre a Amazônia não implica submetê-la a ações predatórias ou negligenciar nossos compromissos ambientais internacionais, como faz, de forma criminosa, o atual governo — declarou. 

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI