POLITÍCA NACIONAL

Bolsonaro diz que ‘destino’ de Tarcísio é voltar à vida pública

Published

on

source
Ministro da Infraestrutura é grande aposta do presidente para eleição em São Paulo
Alan Santos/ PR

Ministro da Infraestrutura é grande aposta do presidente para eleição em São Paulo

Em clima de pré-campanha durante visita à Feira Nacional da Bananicultura nesta quinta-feira, no Vale do Ribeira, o presidente Jair Bolsonaro exaltou o seu pré-candidato ao governo de São Paulo ao dizer que o destino do ex-ministro Tarcísio Freitas (Republicanos) é “voltar à vida pública”.

— Tarcísio, muito obrigado pelo trabalho e pela dedicação que sempre fez em seu ministério. Atualmente, ele está licenciado. Mas se Deus quiser brevemente voltará à vida pública, que parece que é o seu destino para o bem de todos nós — afirmou o presidente.

Tarcísio tem procurado colar sua imagem a de Bolsonaro para se cacifar na disputa ao governo de São Paulo. De acordo com a pesquisa do instituto Datafolha de abril, o ex-ministro aparece na terceira colocação com 10% das intenções de voto. O ex-prefeito Fernando Haddad (PT) liderera com 29% seguido do ex-governador Márcio França (PSB), que tem 20%.

Leia Também:  Bolsonaro convoca aliados para atos contra o STF no 1º de Maio

No evento, Bolsonaro citou Tarcísio diversas vezes e disse que ambos estarão juntos no mês que vem num evento de inauguração da ferrovia Norte-Sul.

— Um homem que na frente daquele ministério, usando o exército brasileiro pra recuperar estradas, fazendo contratos sérios com a iniciativa privada, fez ressurgir no Brasil o modal ferroviário — afirmou Bolsonaro ao discursar na feira.

O ex-ministro tem sido alvo de ataques de adversários por concorrer ao Palácio dos Bandeirantes sendo natural do Rio de Janeiro. Além disso, o legado as obras do ex-ministro sob a gestão de Bolsonaro também tem sido criticado pelo governador Rodrigo Garcia (PSDB), que disputa a mesma faixa do eleitorado de centro-direita, como a duplicação da Rio-Santos apenas no trecho do estado do Rio.

Aliados de Tarcísio têm reagido e procuram associar Garcia ao ex-governador João Doria, que tem alta rejeição nas pesquisas de opinião.

Leia Também:  Câmara aprova medida provisória que prorroga incentivo aduaneiro; acompanhe

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLITÍCA NACIONAL

Alexandre Kalil oficializa aliança com Lula em Minas Gerais

Published

on

source
Ex-presidente Lula (PT) e prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD)
Montagem iG / Fotos: Ricardo Stuckert/PR e BRUNO CANTINI

Ex-presidente Lula (PT) e prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD)

O pré-candidato ao governo de Minas Gerais e ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), oficializou nesta quinta-feira a aliança com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a disputa eleitoral do estado. Os dois partidos chegaram a um acordo após o PT retirar a candidatura ao Senado de seu líder na Câmara, Reginaldo Lopes. Em troca, vão poder indicar quem será o vice na chapa do ex-prefeito.

O nome de quem assumirá esse posto ainda não está decidido. Quem era cotado para ser vice de Kalil era o presidente da Assembleia Legislativa de Minas (ALMG), Agostinho Patrus, do mesmo partido do pré-candidato. Segundo Kalil, a definição do novo vice virá do deputado federal e estadual, mas precisará ser aprovada por ele.

“O Agostinho e o Reginaldo vão resolver. Depois dou meu aval”, disse Kalil ao GLOBO.

O impasse para formar um palanque entre Kalil e Lula acontecia porque ambos os partidos queriam manter seus candidatos ao Senado. Enquanto PT queria lançar Reginaldo, o PSD defendia ter o senador Alexandre Silveira para concorrer à reeleição.

Leia Também:  Motociata da carestia: apoiadores de Bolsonaro proíbem protestar contra aumento do Gás, energia e gasolina em Cruzeiro do Sul

O obstáculo foi resolvido na semana passada após uma reunião de Lula com a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), Reginaldo e lideranças do PSD.

Kalil usou suas redes para anunciar o acordo com o PT e compartilhou um vídeo com um jingle feito para a aliança com o ex-presidente.

“Em Minas é Lula e Kalil”, escreveu.

Com o acordo com o PT, Agostinho Patrus espera ser indicado a uma vaga no Tribunal de Contas do Estado (TCE). A indicação do posto, que está aberto, será da assembleia, onde o deputado tem forte influência.

Para a posição de vice, o PT avalia tanto o nome de Reginaldo quanto o deputado estadual André Quintão.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Bolsonaro convoca aliados para atos contra o STF no 1º de Maio

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI