POLITÍCA NACIONAL

Bolsonaro prega união com policiais contra ‘marginais em gabinetes’

Published

on

source
Em discurso a policiais, Bolsonaro prega união contra 'marginais em gabinetes que visam a roubar a nossa liberdade'
Reprodução

Em discurso a policiais, Bolsonaro prega união contra ‘marginais em gabinetes que visam a roubar a nossa liberdade’

O presidente Jair Bolsonaro pregou, durante discurso em formatura de oficiais da Polícia Militar de São Paulo nesta sexta-feira, que militares e policiais se unam contra o que chamou de “marginais em gabinetes com ar condicionado que visam a roubar a nossa liberdade”.

Sem especificar a quem se referia, ele afirmou que “burocratas” querem “roubar a nossa liberdade de expressão”, e que tanto as Forças Armadas quanto as forças auxiliares devem evitar que isso aconteça.

“Muitas vezes o nosso inimigo não está nas vielas, no topo de um morro, ou nas ruas perdido por aí armado. Muitas vezes o nosso inimigo está dentro de um gabinete, com ar condicionado, e ali, um burocrata que inferniza a vida de vocês após o cumprimento de uma missão”, disse ele.

A declaração foi feita após ele defender a alteração do excludente de ilicitude, instrumento já existente no Código Penal, a fim de abrandar punições contra excessos de profissionais de segurança pública. Ele afirmou que policiais não deveriam esperar a visita de um oficial de Justiça em suas casas após o “cumprimento de sua missão”.

Leia Também:  Álcool em gel: acusações contra prefeitura da capital são levianas e irresponsáveis

“Os marginais do passado hoje usam de outras armas, também em gabinetes com ar condicionado, visando roubar a nossa liberdade. E começam roubando a nossa liberdade de expressão, fustigando as pessoas de bem, fazendo com que elas desistam do seu propósito. Nós, Forças Armadas, nós, forças auxiliares, não deixaremos que isso aconteça. Nós defendemos a nossa Constituição, a nossa democracia e a nossa liberdade. Esse exército de pessoas de bem, civis e militares, deve se unir para evitar que roubem a nossa liberdade”, declarou Bolsonaro.

Após participar da formatura na Academia do Barro Branco, na capital paulista, Bolsonaro vai a Campos do Jordão (SP), onde discursará na 56ª Convenção Nacional do Comércio Lojista, no início da noite.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Leia Também:  Petista do Acre comemora atentado contra Jair Bolsonaro: "fala muito"

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLITÍCA NACIONAL

Câmara pode votar nesta quarta-feira projeto que altera regras sobre garantias de crédito

Published

on

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas
Deputados analisam propostas em sessão do Plenário

Em sessão marcada para as 13h55 desta quarta-feira (18), a Câmara dos Deputados pode votar o Projeto de Lei 4188/21, que permite a exploração de um serviço de gestão especializada para intermediar a oferta de garantias entre o tomador de empréstimos e as instituições financeiras.

A ser regulamentado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), o serviço poderá ser prestado por instituições autorizadas pelo Banco Central, que farão a gestão das garantias e de seu risco; o registro nos cartórios no caso dos bens imóveis; a avaliação das garantias reais e pessoais; a venda dos bens, se a dívida for executada; e outros serviços.

Segundo o modelo, as pessoas físicas ou jurídicas interessadas em tomar empréstimo junto a instituições financeiras que usam os serviços das instituições gestoras de garantia (IGG) deverão antes firmar um contrato com uma destas e apresentar os bens que pretendem dar em garantia.

Após as avaliações de valor e de risco, a IGG definirá o valor máximo de empréstimo que os bens dados em garantia suportarão. A partir desse momento, o interessado pode ir à instituição financeira para contrair o empréstimo.

Leia Também:  Palmeiras faz atividades técnicas e Dudu projeta reabilitação contra Ind. Petroleiro-Bol.

Salário mínimo
Entre as medidas provisórias pautadas destaca-se a MP 1091/21, que fixou o valor do salário mínimo para 2022 em R$ 1.212 por mês.

O novo valor considera a correção monetária pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de janeiro a novembro de 2021 e a projeção de inflação de dezembro de 2021, estimada pela área técnica do Ministério da Economia. No total, o reajuste é de 10,18% em relação ao salário mínimo anterior, que era de R$ 1,1 mil.

Os estados podem ter salários mínimos locais e pisos salariais por categoria maiores do que o valor fixado pelo governo federal.

Comércio exterior
Também na pauta consta a Medida Provisória 1098/22, que autoriza a Câmara de Comércio Exterior (Camex) a aplicar sanções comerciais unilaterais a países contra os quais o Brasil possui controvérsia na Organização Mundial do Comércio (OMC) pendente de julgamento de apelação.

A OMC é uma organização formada por 164 países.

Confira a pauta completa do Plenário

Reportagem – Eduardo Piovesan
Edição – Pierre Triboli

Leia Também:  Maioria do STF considera ilegal dossiê de opositores do governo

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI