POLITÍCA NACIONAL

Desejo de Lula prevalece e PT mantém apoio a Freixo

Published

on

PT mantém apoio a Freixo no Rio
Ricardo Stuckert

PT mantém apoio a Freixo no Rio

A executiva nacional do PT aprovou, em reunião no começo da tarde desta sexta-feira, a manutenção da aliança em torno da candidatura de Marcelo Freixo (PSB) ao governo do Rio, mesmo com a insistência do deputado Alessandro Molon (PSB) de concorrer ao Senado.

Dirigentes que vinham defendendo o rompimento mudaram de posição e agora dizem que não há como alterar o palanque no estado a menos de 60 dias da eleição.

O acordo com Freixo no Rio foi costurado diretamente pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O candidato a presidente petista influenciou na mudança de posição dos dirigentes. Os petistas vão enfatizar que o único candidato de Lula ao Senado é o presidente da Assembleia Legislativa, André Ceciliano, e tentarão isolar Molon.

“É difícil dar um cavalo a menos de 60 dias da eleição, depois que o Lula foi lá, levantou a mão dele (Freixo), com todas as lideranças nacionais do PT tendo declarado apoio a ele. A gente não vai romper a aliança mesmo com o PSB não cumprindo o acordo”, afirma o secretário de comunicação do PT, Jilmar Tatto, que defendia o rompimento com Freixo e uma aliança com Rodrigo Neves (PDT).

Leia Também:  Jean Paul Prates destaca demora do governo para solucionar crise econômica

Washington Quaquá, um dos vice-presidentes do PT, e mais enfático defensor do rompimento da aliança, já havia mudado de posição na quinta-feira .

Os petistas ainda avaliam que Freixo e o PSB se esforçaram para tirar Molon . A decisão de não repassar recursos do fundo eleitoral para o candidato ao Senado também foi elogiada e vista como um sinal de esforço do partido para atender ao pedido do PT.

“A Comissão Executiva Nacional do PT confirma o apoio à chapa Marcelo Freixo (PSB) para governador e André Ceciliano (PT) para senador no Rio de Janeiro. Com Lula e Alckmin, vamos juntos reconstruir nosso Brasil”, afirmou a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, nesta sexta-feira, em sua conta no Twitter.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Janones desiste da corrida presidencial e declara apoio a Lula

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLITÍCA NACIONAL

Delator da Lava-Jato, Paulo Roberto Costa, morre aos 68 anos

Published

on

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras
Reprodução: agência senado – 13/08/2022

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras

Morreu na tarde deste sábado, aos 68 anos, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. A informação foi confirmada ao GLOBO por familiares de Costa. A causa da morte não foi divulgada.

O engenheiro ficou nacionalmente conhecido por ter sido preso no âmbito da operação Lava-Jato, em 2014, e por ter sido delator de supostos esquemas de corrupção na estatal.

Em acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal, Costa revelou esquemas de enriquecimento ilícito que beneficiavam políticos. Delatou, entre outros, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney. Citou, ainda, nomes como o ex-senador Romero Jucá e o senador e atual ministro da Casa Civil Ciro Nogueira. Todos negaram as acusações à época.

Na ocasião da assinatura do acordo, Costa renunciou a cerca de US$ 23 milhões mantidos em contas na Suíça, à época bloqueados, além de mais US$ 2,3 milhões em Cayman. Na época, o ex-diretor devolveu R$ 79 milhões à Petrobras. Os prejuízos com os esquemas de corrupção foram calculados na ocasião em R$ 1,3 bilhão.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI