POLITÍCA NACIONAL

Haddad mira em Dória para tirar Alckmin de crítica ao PSDB

Published

on

Fernando Haddad tomou cuidado ao criticar Alckmin
Reprodução/Band

Fernando Haddad tomou cuidado ao criticar Alckmin

Neste domingo (7), o candidato Fernando Haddad (PT) mirou em João Doria (PSDB) e evitou Geraldo Alckmin (PSB) no debate da Band para criticar o governo PSDB. O petista apontou, na visão dele, equívocos das gestões tucanas ao enfrentar Rodrigo Garcia, mas seguiu um tom moderado ao falar sobre o vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Garcia comentou a falta de entrega de algumas obras da gestão Haddad na prefeitura da capital paulista, o que incomodou o ex-ministro da Educação. Ao responder seu adversário, o professor universitário explicou que não precisou mudar o projeto do hospital da Brasilândia após um pedido de Alckmin.

“Da Brasilândia, eu não entreguei o hospital por um pedido do governador Alckmin. Ele queria colocar uma estação de metrô embaixo e eu tive que mudar o projeto para atender um pedido do governador. O metrô não chegou, mas o hospital foi entregue com o dinheiro que eu deixei em caixa”, explicou, adotando um tom mais ameno ao falar do vice do ex-presidente.

Leia Também:  STF mantém condenação de vice de Cláudio Castro

Em compensação, ao comentar sobre João Doria, Haddad relembrou que houve aumentos de impostos durante a pandemia. “Neste quadriênio, aumentando impostos de leite e carro usado, confiscando salário de professor, o investimento [no estado de São Paulo] não vai chegar a R$ 50 bilhões no estado de São Paulo”.

O ex-ministro da Educação ainda ressaltou que o ex-governador foi eleito prefeito da capital paulista em 2016 e deixou o cargo em 2018 para ser candidato ao governo, descumprindo uma promessa que realizou durante a campanha.

Associar Garcia a Doria faz parte da estratégia de Haddad  para poder fazer críticas ao governo tucano em São Paulo. Ele evitará criticar Alckmin, já que o ex-tucano o apoia na corrida eleitoral estadual.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia Também:  Em SP, Haddad lidera com vantagem de 11 pontos percentuais

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLITÍCA NACIONAL

Nove estados anunciam Lei Seca para domingo

Published

on

Nove estados anunciaram que vão restringir a venda de bebidas alcoólicas no dia das eleições para evitar perturbações durante a votação. Nestes estados, a Lei Seca vai valer para o próximo domingo (2), primeiro turno do pleito, e em 30 de outubro, no caso de um segundo turno. 

Até o momento, Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Roraima, Rio Grande do Norte, Maranhão, Mato Grosso do Sul e Tocantins anunciaram a proibição. As demais unidades da federação ainda avaliam a possibilidade de adoção da Lei Seca. 

No Amapá, está determinado que a partir das 22h do dia 1º, sábado, até as 18h do dia 2 de outubro, domingo, é proibida a venda, fornecimento e consumo de bebidas alcoólicas no estado. 

No Amazonas e no Ceará, a proibição começará a partir de 0h de domingo e permanecerá até as 18h do mesmo dia. Em Roraima, a Lei Seca valerá das 23h de sábado (1º) até as 19h de domingo. 

Fiscalização

Em Mato Grosso do Sul, fica proibida a venda de bebidas em bares, restaurantes, lojas de conveniência, hotéis e lanchonetes. A restrição será aplicada entre as 3h e 16h de domingo.

Leia Também:  Proposta proíbe cobrança de taxas de inscrição no vestibular diferenciadas por curso

Esses estados informaram que vão fiscalizar o descumprimento da Lei Seca. Quem não respeitar a proibição poderá ser preso em flagrante por desobediência e descumprimento de decisão da Justiça Eleitoral.

Já o estado do Paraná decidiu revogar a lei seca anteriormente prevista. No Distrito Federal, a lei seca deixou de ser adotada nas eleições de 2018. No Rio de Janeiro, não há lei seca eleitoral desde 1996. Em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, a última vez que a lei seca foi implantada foi na eleição de 2006.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Política Nacional

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI