POLITÍCA NACIONAL

Política ‘Covid zero’ da China causa ‘parada na economia’, diz Mourão

Published

on

source
Vice-presidente disse ainda que
O Antagonista

Vice-presidente disse ainda que “ocorreram alguns ruídos” na comunicação do Brasil com a China

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta segunda-feira (23) que a política “Covid zero” adotada pela China causa uma “parada na economia”. Mourão deu a declaração em coletiva de imprensa depois da 6ª Reunião plenária da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (COSBAN).

A estratégia foi adotada pelo governo chinês desde o início da pandemia e consiste em interromper barreiras de transmissão ao determinar quarentenas rígidas, bloquear ruas, testar em massa os cidadãos e transferir moradores infectados para centros de confinamento.

“A China adotou uma estratégia de enfrentamento do covid totalmente distinta do resto do mundo, vamos dizer assim, pelas características do país e sistema de governo, ela adota essa estratégia de ‘Covid zero’, volta e meia causa uma ruptura em termo das cadeias de suprimentos globais, porque dá uma parada na economia”, afirmou.

Leia Também:  Debatedores defendem adoção de política para superar evasão escolar

Mourão também disse que “ocorreram alguns ruídos” na comunicação do Brasil com a China, mas o diálogo manteve sempre o “mais alto nível”. Na ocasião, o vice-presidente comentava as declarações de membros do governo que causaram crises diplomáticas com o país, como a do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do presidente da República, que responsabilizou a China disseminação global do coronavírus.

“Eu posso dizer, obviamente, que ocorreram alguns ruídos na nossa comunicação, mas ela foi mantida sempre no mais alto nível”, afirmou Mourão.

Na época, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, reagiu de forma dura, dizendo que as palavras era um “insulto maléfico” e que o deputado havia contraído um “vírus mental”.

O então ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, chamou a reação do embaixador de “inaceitável” e “desproporcional” e pediu uma retratação da embaixada.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLITÍCA NACIONAL

Debate da Band em SP tem problema técnico

Published

on

Vinicius Poit e Tarcísio de Freitas foram prejudicados por uma falha técnica da Band
Reprodução/Band

Vinicius Poit e Tarcísio de Freitas foram prejudicados por uma falha técnica da Band

Neste domingo (7), o debate da Band entre os candidatos a governador de São Paulo apresentou um problema técnico logo no início. O encontro mediado por Rodolfo Schneider acabou tendo falha no microfone dos candidatos Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Vinícius Poit (Novo).

Rodolfo começou a atração comemorando o fato de ter iniciado a campanha eleitoral. “Que bom ouvir essa música”, disse o jornalista ao se referir à trilha sonora das eleições da emissora. Na sequência, explicou as regras ao público e realizou a primeira pergunta aos candidatos.

Fernando Haddad (PT), Rodrigo Garcia (PSDB), Tarcísio, Poit e Elvis Cezar (PDT) foram questionados sobre quais soluções eles tinham para a região da Cracolândia. Nesse momento, Tarcísio e Poit perderam 20 segundos por causa do problema técnico da emissora.

Os candidatos não perceberam e só souberam do ocorrido quando Rodolfo anunciou que eles teriam o tempo devolvido para concluir o raciocínio sobre o tema indagado pela direção da Band.

Leia Também:  Debatedores defendem adoção de política para superar evasão escolar

Após a correção, o encontro seguiu normalmente.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI