POLITÍCA NACIONAL

União Brasil lança Soraya Thronicke como candidata à Presidência

Published

on

União Brasil lança oficialmente Soraya Thronicke como candidata à Presidência
Geraldo Magela/Agência Senado

União Brasil lança oficialmente Soraya Thronicke como candidata à Presidência

O União Brasil lançou oficialmente nesta sexta-feira, em convenção nacional do partido em São Paulo, a candidatura da senadora Soraya Thronicke (MS) à Presidência da República . O nome foi anunciado na última terça-feira, depois que o deputado federal Luciano Bivar (União Brasil/PE) desistiu de concorrer ao cargo. Bivar deve tentar à reeleição no Congresso Nacional.

Ex-secretário da Receita Federal do governo Bolsonaro, Marcos Cintra foi anunciado como vice.

Soraya Vieira Thronicke, 49 anos, nasceu em Dourados, Mato Grosso do Sul e atualmente ocupa o cargo de presidente do União Brasil Mulher. Ela é formada em Direito pelo Centro Universitário de Campo Grande (UNAES) e tem MBA em Direito Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). A senadora presidiu a Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal (CRA) de 2019 a 2021.

Durante a CPI da Covid, Soraya Thronicke adotou tom crítico à postura do governo federal, especialmente sobre a demora na compra de vacinas e o tratamento precoce, comprovadamente ineficaz.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

POLITÍCA NACIONAL

Delator da Lava-Jato, Paulo Roberto Costa, morre aos 68 anos

Published

on

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras
Reprodução: agência senado – 13/08/2022

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras

Morreu na tarde deste sábado, aos 68 anos, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa. A informação foi confirmada ao GLOBO por familiares de Costa. A causa da morte não foi divulgada.

O engenheiro ficou nacionalmente conhecido por ter sido preso no âmbito da operação Lava-Jato, em 2014, e por ter sido delator de supostos esquemas de corrupção na estatal.

Em acordo de delação premiada firmado com o Ministério Público Federal, Costa revelou esquemas de enriquecimento ilícito que beneficiavam políticos. Delatou, entre outros, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral e a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney. Citou, ainda, nomes como o ex-senador Romero Jucá e o senador e atual ministro da Casa Civil Ciro Nogueira. Todos negaram as acusações à época.

Na ocasião da assinatura do acordo, Costa renunciou a cerca de US$ 23 milhões mantidos em contas na Suíça, à época bloqueados, além de mais US$ 2,3 milhões em Cayman. Na época, o ex-diretor devolveu R$ 79 milhões à Petrobras. Os prejuízos com os esquemas de corrupção foram calculados na ocasião em R$ 1,3 bilhão.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI