Política

Namorada de Michelle Melo continua dirigindo carro oficial da Câmara e N. Lima deve acionar comissão de ética

Published

on

A vereadora de Rio Branco, Michelle Melo (PDT), foi flagrada, no último final de semana, mais uma vez, permitindo que a namorada dela, a enfermeira Jiza Lopes, dirija o carro da Câmara Municipal, que é exclusivo para uso em serviços do gabinete dos parlamentares.

Jiza, como a própria vereadora já chegou a dizer, não é servidora da Casa Legislativa, e portanto, não deveria dirigir a caminhonete modelo S10, de cor prata, cujo aluguel é pago com dinheiro público. Jiza já havia sido flagrada, conforme publicou o Notícias da Hora, usando o carro para ir à academia de ginástica.

Sobre as imagens, Michelle confirmou o uso do carro e disse que o fazia para economizar tempo, já que após a academia iria para agendas do mandato. Depois, disse que Jiza não tem o costume de dirigir, mas isso ocorreu porque o motorista dela estaria doente. Quase três meses depois, Lopes continua dirigindo o carro oficial.

Após a polêmica, Michelle Melo disse que devolveria para a Câmara Municipal de Rio Branco o valor equivalente à diária de locação do veículo. Mas não disse, contudo, se devolveria também o valor do combustível que foi utilizado. No final de semana passado, num sábado, a vereadora usava o veículo, dirigido pela namorada, na região central da capital acreana.

Leia Também:  Prefeitura de Rio Branco divulga resultado de processo seletivo para 180 vagas

Ao se lançar pré-candidata a deputada estadual, neste sábado, dia 18, Michelle Melo estampa nas redes sociais palavras de ordem, sendo duas delas “fiscalizar” e “cuidar”. Ao comentar a pré-candidatura, a médica pontua: “Quando decidimos entrar para a polícia, entramos de todo o coração com a missão de cuidar da nossa gente”, frisou a parlamentar municipal.

Procurada nesta segunda, dia 20, a vereadora não comentou o novo registro, mas alega que a devolução é assunto passado, e destaca: “todos os documentos referentes a este caso, foram encaminhados à promotoria especializada de defesa do patrimônio público do ministério público estadual, o real competente para apurar os verdadeiros fatos do caso em questão”, diz nota enviada pela assessoria parlamentar.

O presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, vereador N. Lima (PP), diz que o uso do veículo é exclusivo para o serviço parlamentar, e destaca que após os questionamentos do Ministério Público Estadual, o próximo passo é levar o caso à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da casa de Leis, o que será feito caso as imagens cheguem à Mesa Diretora.

Leia Também:  Corinthians faz primeiro tempo impecável e vence Botafogo no Rio

“Quem pode dirigir são os vereadores e os assessores dos vereadores que são nomeados. Já fomos notificados a respeito disso, e nós já respondemos sobre as medidas que nós tomamos. Nós notificamos ela [a vereadora]. Se tem outra situação, isso nós vamos ter que apurar e encaminhar para os órgãos competentes, e para a Comissão de Ética”, pontua o presidente da Casa.

Notícias da Hora

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Política

Comissões da Aleac aprovam auxílio alimentação de R$ 422 reais para servidores do ISE

Published

on

Os membros das comissões de Serviço Público e Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), aprovaram na manhã desta terça-feira (21), o projeto de lei de autoria do Poder Executivo que transforma a etapa alimentação em auxílio saúde para os servidores do Instituto Socioeducativo do Acre (ISE).

A proposta, que foi aprovada por unanimidade, prevê o pagamento no valor de R$ 422,39 aos servidores, que será pago retroativo desde o mês de março.

Quando a iniciativa foi aprovada em março para os demais servidores, o ISE ficou de fora. O relator da matéria, deputado Pedro Longo (PDT), frisou que a proposta tem o objetivo de corrigir a referida falha.

“Certamente o Estado não quis excluir nenhuma categoria, o que houve foi apenas um conflito no artigo que veda a acumulação, sem a devida observância às categorias que já recebiam Etapa Alimentação. Essa proposta corrige esse equívoco”, disse.

Os deputados também deram parecer favorável ao projeto de lei de autoria do Poder Executivo que “Altera a Lei no 2.180, de 10 de dezembro de 2009, que dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Servidores do Instituto de Administração Penitenciária do Acre – IAPEN/AC”.

Leia Também:  Prefeitura de Tarauacá cancela Exposição após decisão judicial que impediu artistas nacionais

De acordo com o texto, a medida se justifica em razão da necessidade de ajustes quanto à proposição final da minuta, de modo a atender com maior eficiência e clareza a matéria intentada.

O Auxílio-Saúde será concedido aos servidores efetivos pertencentes aos grupos ocupacionais elencados no art. 60 desta Lei, no valor de R$ 422,40.

Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI