Sem Categoria

“Capangas do PT” barram pizzas em ato contra “CPI imunda” dos Transportes Públicos. Mesa-diretora vê “campanha antecipada”

Published

on

Francineudo, dirigente tucano


Por ordens da Presidência da Câmara Municipal de Rio Branco, um grupo de manifestantes foi impedido de entrar no prédio com pizzas. O protesto é contra o relatório do vereador Jackson Ramos (PT), para quem “não houve irregularidades na renovação de contratos de concessão entre as empresas de ônibus e a prefeitura”. Ramos também é alvo de duras críticas por centenas de internautas. Segundo o parlamentar, “nunca houve prejuízo para a população que utiliza estes meios de transportes”.

Segurança impedem entrada de manifestantes


A mesa diretora da câmara sustenta que o grupo pretendia fazer campanha política dentro do parlamento. O presidente do PSDB, Francineudo Costa,  estava entre os manifestantes indignados com o prenúncio de que a CPI não fará justiça social. Num vídeo de autoria da jornalista Lilia Camargo (veja aqui) é possível ouvir um dos segurança dizendo: “vocês querem fazer baderna”. Renê Fontes nominou os segurança de “capangas do PT”. Para os manifestantes “essa CPI imunda” não retratou a verdade até o momento.

Leia Também:  Veja a lista dos candidatos que não prestaram contas ao T R E e devem ser declarados inelegíveis

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  O Estado sendo atacado, a Saúde em novo momento...e a secretária de Comunicação se afasta mais uma vez

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI