Sem Categoria

Deputado Silas Câmara articula livrar pastor denunciado por pedofilia. Plano é tirar processo do Acre

Published

on

O deputado federal Silas Câmara, marido da ex-deputada Antônia Lúcia, veio ao Acre para articular uma “defesa implacável” ao pastor e radialista Luiz Cézar Moreira. O evangélico foi denunciado pelo promotor Mariano Jorge de Souza Melo, que pediu condenação de 8 anos em regime fechado por prática de pedofilia. Câmara reuniu com advogados numa sala privativa, num prédio de luxo, de propriedade do casal, situado em frente ao Ministério Público, na Rua Roraima, no Bosque, em Rio Branco. Este é o endereço onde se concentrará a base política do PR, e onde a missionária tem apartamento.
Silas Câmara planeja tirar o processo da alçada da Justiça do Acre. Fontes ligadas aos missionários disseram que, em Brasília, as chances de o deputado federal conseguir uma absolvição seriam maiores. O promotor, em entrevista exclusiva, na última quinta-feira, afirmou que o juiz Romário Divino deve decidir em dez dias úteis. Ou seja, até a próxima sexta já haveria uma manifestação do magistrado. “Eu crio na condenação. As provas são robustas de que houve, de fato, crime”, opinou o promotor.

Prédio dos Câmara, em Rio Branco, onde mora a missionária


O acjornal.com publicou uma série de reportagens sobre o assunto ao longo da última semana. O pastor, segundo o MP, abusou sexualmente de um menino de 11 anos, por três vezes seguidas. A criança é sobrinha da atual esposa do pastor. Foi ela quem fez a queixa-crime na Delegacia que gerou ação penal.

Leia Também:  Tião Viana prometeu mas não garantiu segurança nos hospitais

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  Câmara dos Deputados premia vencedores do Prêmio Dr. Pinotti 2022

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI