Sem Categoria

Discussão sobre quem tinha pênis maior termina em agressão e dupla chega abraçada na delegacia

Published

on

Uma discussão entre amigos terminou em briga e virou caso de polícia nessa quinta, em Manaus. A ocorrência tem surpreendido muita gente e repercutido entre internautas, que se dividem entre achar a situação preocupante e engraçada. O motivo? Os dois amigos se agrediram por não concordarem sobre qual deles tem o pênis maior. Uma faca e um pedaço de caco de vidro foram usados para resolver o inusitado debate.
De acordo com o Diário do Amazonas, os dois estavam bebendo na casa de um deles quando começaram a discutir e trocar agressões. Em determinado momento, outras pessoas se envolveram na confusão e houve uma briga generalizada. O mais novo, de 19 anos, teve o pescoço cortado com um pedaço de vidro e o mais velho, de 31, levou quatro facadas na cabeça.
Segundo a PM, o homem esfaqueado não soube informar quem foi o autor das agressões. Ele, no entanto, seria o responsável por atacar o amigo ferido com o caco de vidro. Ainda de acordo com os policiais, os dois chegaram ao hospital João Lúcio abraçados em uma moto pilotada por um conhecido deles. Depois que receberam atendimento médico, os amigos decidiram não registrar boletim de ocorrência. E, ao que parece, não chegaram a um consenso sobre o maior pênis.

Leia Também:  Suspeitos são presos com Ecstasy, LSD, pés de maconha e dólar, em Epitaciolândia

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  Sete anos depois, filho de Márcio Bittar é condenado, mas oferece R$ 200,00 a motoqueiro atropelado, desempregado e paraplégico

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI