Sem Categoria

Legenda prejudica Bocalom, que teve 3 vezes mais votos que pastor Manoel Marcos, eleito deputado federal

Published

on

Tião Bocalom, para muitos, estaria eleito deputado federal. A leitura superficial sobre a totalização dos votos dava esta clara impressão, afinal o ex-prefeito de Acrelândia obteve quase 22 mil votos neste domingo. mas..eis que, no final das contas, ele foi prejudicado pelo complicado sistema eleitoral do País. Quem acabou sendo puxado para as duas últimas vagas foram o pastor Manoel Marcus, com 7.500 votos (três vezes menos que Bocalom) e Jesus Sérgio (9.540 votos) – ambos puxados pela legenda de coligações opostas. Antônia Lúcia, missionária e exparlamentar, do PR, acabou sendo prejudicada pelos mesmos critérios, apesar de seus 15.314 votos.

Errata

Em notícia anterior, o acjornal errou ao publicar, entre os eleitos, Tião Bocalom e Antônia Lúcia. Segue abaixo a lista oficial dos deputados federais eleitos.
Mara Rocha PSDB
??Jessica Sales MDB
??Alan Rick DEM
??Dra Vanda Milani SD
??Perpetua Almeida PC DO B
??Flaviano Melo MDB
??Jesus Sergio PDT
??Pastor Manuel Marcos PRB

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Deputada emplaca no Procon o advogado que tirou ela e o filho da cadeia
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  Canalhice: Militantes de Bocalom disparam vídeo de 2018 com Gladson pedindo voto para o 11

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI