Sem Categoria

Leiloeira bota Complexo O Rio Branco a leilão por engano e Narciso Mendes move notificação judicial: “absurdo”

Published

on

A empresa Deonizia leilões errou ao incluir o prédio sede da TV e Jornal O Rio Branco no lote 002, objeto de pregão eletrônico e presencial previsto para o próximo dia 21. O leilão está, inclusive, na página da Receita Federal, com foto do prédio onde funciona a afiliada do SBT no Acre. O empresário Narciso Mendes, proprietário da emissora, bastante irritado, emitiu nota de esclarecimento e repúdio, no início da tarde desta quinta-feira, informando que a leiloeira está sendo acionada judicialmente. O empresário fez contato com Deonízia na quarta, pediu que as informações fossem removidas, mas até a postagem desta matéria as providências não haviam sido tomadas. O site acjornal.com esclarece que a reportagem publicada nesta manhã se baseou em informações consideradas oficiais, divulgadas no portal da Receita.

NOTA DE ESCLARECIMENTO E REPÚDIO

O COMPLEXO DE COMUNICAÇÃO O RIO BRANCO  vem perante à sociedade acreana e eventuais interessados informar que o prédio sede da TV Rio Branco não foi e tampouco irá a leilão. O anúncio de um leilão de edificação com 450m2 está sendo feito pela empresa Deonizia Leilões, publicada no sítio eletrônico deonizialeiloes.com.br, em sua página no facebook e em outros jornais eletrônicos. Todos eles  divulgam tal informação mentirosa sem ao menos checar que o endereço do imóvel que foi a leilão não corresponde ao endereço do referido prédio que aparece na foto irresponsável postada por essa empresa.  Essas publicações são levianas e caluniosas, não respeitam o princípio do bom jornalismo que deveria checar as informações e ouvir o outro lado da notícia.
Lamentamos profundamente o ocorrido, acrescentando que o que mais causa espanto é que a leiloeira responsável foi alertada desse irremediável equívoco desde a data de ontem, 08 de novembro, sem ter tomado qualquer providência para corrigir tamanho absurdo.
Finalizamos informando que as medidas judiciais contra a referida empresa já estão sendo devidamente tomadas. Desde já, reafirmamos que o intuito principal desta empresa é o bom jornalismo e a reposição da verdade.
Atenciosamente
 
A direção


 

Leia Também:  Mesmo sob investigação, tarifa de R$ 4,00 começa a valer neste sábado em Rio Branco

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  FGB e Prefeitura de Rio Branco promovem aula gratuita de capoeira no Centro Cultural Lydia Hammes

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI