destaque2

Líder do MBL diz que Bolsonaro foi o maior estelionato eleitoral que o Brasil já teve

Published

on

Athos Santos diz que Bolsonaro se aproveitou de um momento atípico e o povo caiu na armadilha. “Bolsonaro coloca as instituições de joelhos para livrar os filhos”, disse.
A pouca adesão nos atos puxado pelo MBL – Movimento Brasil Livre -, que aconteceram em todos País neste domingo, dia 12, foi avaliada como positivo pelos organizadores. De acordo com Athos Santos, que é coordenador do movimento no Acre cada ação contra os desmandos do governo Bolsonaro é importante para fortalecer seu impeachment.
Disse que o presidente traiu as pautas liberais e que vive de narrativas, acompanhado de deputados que não fazem nada e vivem de dar respostas bobas no Congresso Nacional.
“Nós caímos em uma armadilha ao apoiar Bolsonaro. O MBL não mudou de postura. Quem se transformou foi o presidente ao chegar no poder. Ele vive ajoelhando as instituições para salvar a pele dos filhos e trocando favores por cargos”, finalizou.
O movimento foi tido como fraco, pois o mesmo MBL costumava arrastar multidões às ruas de todo País. No Acre, o ato ocorreu na frente do Palácio Rio Branco e contou com filiados e dirigentes do PDT. Sua maior expressão, Ciro Gomes, puxou as falas no ato da avenida Paulista, em São Paulo.

Leia Também:  Filho de deputado "sopra" para o tio empresário, que vende abaixo do preço de fábrica, domina licitação e é suspeito de não entregar produtos

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Setores econômicos cobram oferta maior de crédito e retomada do crescimento

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI