Sem Categoria

“Mata Rindo” mandava rezar e fotografava tudo antes de puxar o gatilho. Imagem mostra como “Top 100” foi morto

Published

on

Morto na ultima sexta-feira em confronto com o Bope, Uillian Lucas da Silva, conhecido como “Mata Rindo”, chefiava o que a polícia chama de “Tribunal do Crime”, organização paralela á facção a que ele pertencia, o Comando Vermelho. De acordo com a investigação da policia, ele julgava, sentenciava e matava as vitimas. Antes de executar oponentes “Mata Rindo” pedia para as vitimas fazer a ultima oração.. e fotografava tudo, inclusive o momento dos disparos. Em duas fotos que fazem parte de um inquérito policial, um jovem aparece orando, enquanto o criminoso aponta uma pistola para sua cabeça. As duas imagens foram encontradas no celular do Mata Rindo. A vitima é Wicley Araujo, o “Pop 100”, assassinado no dia 24 do mês passado. O corpo dele foi encontrado por uma menor, na manhã seguinte, no Jardim Panorama, região do São Francisco. Wicley teria matado outra pessoa, que seria ligado ao grupo de mata rindo. Na imagem que ilustra essa reportagem, “Mata Rindo” surge com o semblante fechado, certamente frio e calculista. A morte dele causou reações inesperadas do CV, que espalhou condolências nas redes sociais, despertando comentários em tom de comemoração dos rivais do Bonde dos 13.
“A vítima aparece nas fotografias com a mesma roupa em que foi executado”, disse o delegado Rêmulo Diniz. Ele confirmou que a morte de Wicley foi motivada pela rivalidade entre facções.

Leia Também:  Audi lança Q3 importado antes da produção no Brasil; ouça detalhes

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  Leandro Bezerra intensifica agenda de campanha e ameaça políticos tradicionais na Baixada da Sobral

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI