destaque2

Por falta de provas, acusado de matar conselheiro do RBFC é absolvido

Published

on

A justiça julgou improcedente o pedido do Ministério Público do Acre e absolveu Jamerson do Nascimento Paula, denunciado pela morte do conselheiro do Rio Branco Antônio Francisco do Nascimento.
A decisão foi da Juíza Maha Kouzi Manasfi e Manasfi da Vara de Delitos de Roubo e Extorsão da Comarca de Rio Branco.
Para a magistrada é possível que o acusado tenha sido o autor do latrocínio, já que conhecia a vítima de longas datas e sabia sua rotina.
“E mesmo, que a denúncia seja pautada por indícios de autoria e materialidade, a condenação deve ser fundamentada em provas robustas”, disse um dos trechos da decisão.
Além disso, a juíza escreveu que as informações colhidas no processo, tiveram como base relatos de parentes da vítima.
Cartolinha, como era conhecido no meio esportivo, foi encontrado morto no dia 3 de novembro do ano passado, em sua chácara, localizada no km 9 do Ramal do Brás, na região do Belo Jardim.
De acordo com o levantamento da perícia, após ter a casa invadida, a vítima foi atingida com um tiro e não resistiu ao ferimento.
Na sequência os bandidos pegaram a caminhonete e roubaram vários objetos. O crime ocorreu por volta das 3 horas manhã do dia três de novembro do ano passado, mas o corpo só encontrado no dia seguinte.
Jamerson do Nascimento, negou a autoria do crime, mas disse em juízo, que já chegou a realizar vários furtos na propriedade de Antônio Francisco, para sustentar o vício em drogas.
Com a decisão uma nova investigação deve ser aberta para tentar identificar o acusado ou acusados do latrocínio.

Leia Também:  AO VIVO: Eclipse solar total, com imagens da Nasa

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Prefeitura de Rio Branco alerta para recadastramento obrigatório dos servidores efetivos; saiba como

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI