Sem Categoria

Presa em Xapuri quadrilha que planejou arrastão na zona rural

Published

on

Quatro membros de uma organização criminosa foram presos no início da manhã desta terça-feira,10, durante uma operação das polícias Civil, Militar, Penal e do Corpo de Bombeiros.
A ação policial aconteceu às margens do Rio Acre, em Xapuri, após abordagem um barco, onde estavam os quatro acusados, que não tiveram os nomes revelados, por conta de lei de aviso abuso de autoridade.
Com a quadrilha os policiais apreenderam uma pistola calibre 9 milímetros, 18 munições do mesmo calibre, além de 27 munições de fuzil. Os criminosos foram indiciados pelos crimes de integrar organização criminosa e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito.
As Forças de Segurança identificaram um plano para fazer arrastões em comunidades rurais da região.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Olimpíada de Tóquio é adiada para 2021, depois de pedido de primeiro-ministro do Japão
Advertisement

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  Na quarta execução em menos de quatro horas, funcionário da Gazin é morto Portal da Amazônia, em Rio Branco

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI