Sem Categoria

Roberto Duarte propõe acionar empresas que prestam serviços de má qualidade em Rio Branco e denuncia mentira de Edvaldo Magalhães

Published

on

“Não existe uma obra de qualidade deste cidadão”, reiterou Roberto Duarte, ao se referir ao prefeito Marcus Alexandre (PT). “Não aguentamos mais tanta incompetência”, afirmou o parlamentar ao anunciar mais de dez publicações no Diário Oficial sobre termos aditivos para obras em creches de Rio Branco. “Chega verão, chega inverno, e o prefeito vivendo de promessas. O parlamentar citou comunidades que, segundo afirmou, estão sendo enganadas pelo poder público.
Edvaldo Magalhães (presidente do Depasa) mentiu para a comunidade do Loteamento Fahat.  O prefeito vive contratando empresas que não prestam serviços ou prestam serviços de péssima qualidade. Eu nunca vi uma empresa ser punida por não entregar medicamentos ou executar obra de má qualidade. Na UBS Jequitibá faltam mais de 80 itens de medicamentos”, alertou0
Duarte propôs ajuizar ação contra as empresas envolvidas, para que estas sejam notificadas judicialmente e sejam proibidas de participar de licitações públicas. A crítica foi feita em sessão desta quinta-feira. O líder do prefeito, Rodrigo Forneck, argumentou que a mesa-diretora permite tempo a mais à oposição, mas foi contrariado pelo presidente Manoel Marcos.

Leia Também:  Comissão aprova projeto que prevê política nacional de qualidade do ar

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  O que queres, Roberto Duarte Júnior?

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI