Sem Categoria

Secretário de Segurança dá as costas para suspeito desarmado. “Ele não tá no gabinete do governador”, alerta internauta

Published

on

Uma imagem  chamou a atenção do internauta Francenildo Costa, nesta quinta-feira. Nela, aparece, em primeiro plano, o secretário Emylson Farias, comandando uma operação policial, saindo de uma residência, enquanto agentes civis e militares vasculham a área. Atrás do secretário vem um suspeito senso conduzido a uma viatura. “Ele (o secretário) não está andando dentro do gabinete do governador. Observe que a pistola dele está á mostra e poderia ser facilmente alcançada. Não quero dizer que aquele suspeito faria isso, mas há criminosos e criminosos. Já vimos muitos policiais feridos e até mortos por terem se descuidado”, alertou o internauta, que não é especialista em segurança pública. Na foto, um policial usa um armamento pesado, na entrada da residência, mas não percebe que o secretário havia relaxado tanto ao ponto de abrir descuidar da própria segurança. “A primeira atitude de um bandido na iminência de ser preso é render a autoridade policial, e fazê-lo refém. Eu acho que o secretário vacilou”, relata o internauta.
Quem a sua opinião?

Leia Também:  Após confirmação de 9 casos de Covid, povo de Mal. Thaumaturgo se tranca em casa

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  DNA confirma identidade de Amanda e restos mortais são entregue à família

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI