Sem Categoria

Sorteio do Grupo Recol para Show “Cabaré” não tem autorização da Caixa Econômica Federal. Empresário segue réu em ação por desvio de patrimônio familiar

Published

on

A campanha lançada pela Recol Farma, uma das empresas do Grupo Recol, promove sorteio sem observar as disposições legais. O acjornal verificou que a promessa de levar 4 casais ao show Cabaré, com os sertanejos Leonardo e Eduardo Costa, não possui autorização da Caixa Econômica federal , obrigatória para esse tipo de promoção. O evento não consta na lista de promoções legalizadas em 2017.
O administrador do Grupo Recol, Marcello Henrique Moura, responde a varios processos na justiça por diversas irregularidades cometidas em sua gestão.Duas delas dizem respeito à contratação de empresas próprias para desviar o patrimônio familiar. Uma dessas empresas é a MHE Moura (iniciais do empresário) que tem recebido milhões de reais das empresas do grupo tendo apenas 12 funcionários registrados, segundo dados coletados junto ao INSS.
Outra empresa, a PWS Publicidade e Propaganda, tem como sócio o publicitário Rodrigo Pires, virtual candidato a deputado.Esta empresa teve participação ativa na promoção de candidatos nas últimas eleições aqui no Acre e em Rondônia, apesar dessa “ajuda” não estar devidamente apontada no TRE. Além disso, a MHE também tem recebido outros milhares de reais do grupo familiar sem demonstrar todo o trabalho realizado. Outra consulta junto ao INSS revela que está empresa não possui sequer funcionários registrados. A reportagem tem em seu poder os contratos em que assinam apenas Marcello Moura por ambas as empresas, na condição de contratado e contratante.
Outra curiosidade é que, segundo seu contrato social registrado na Junta Comercial, ela tinha como sede a TV Gazeta, uma das empresas do Grupo Recol. O ACJornal apurou que nenhum aluguel era pago durante todo esse período. Além disso, seu sócio, Rodrigo Pires, também tem cargo diretivo na emissora do grupo, sendo responsável pela captação de merchandising e outras parcerias com a iniciativa privada.
Todas essas irregularidades estão sendo tratadas judicialmente em processos que correm sob sigilo. Por outro lado, o sorteio realizado pela rede de supermercados Araújo preencheu todos os requisitos legais e está devidamente autorizado. Veja AQUI quais os sorteio aprovados pela caixa.
Oportuno lembrar que o verso do cupom da Recol Farma sequer apresenta o regulamento da promoção, exigido por lei. O período da vigência (16/10/2017 a 23/10/2017) também está equivocado, uma vez que o sorteio ainda será realizado. 

Leia Também:  Caixa libera nesta 2ª saque do auxílio de R$ 600 a 400 mil pessoas. Confira

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

manchete

Com 75% das escolas fechadas devido à greve, prefeito de Rio Branco recua e propõe pagar piso em duas parcelas

Published

on

O impasse entre a Prefeitura de Rio Branco e os servidores da rede pública de Educação continua e cerca de 75% das escolas seguem sem aulas na capital por conta da greve. Nesta terça-feira (29), o prefeito Tião Bocalom afirmou que recuou e que vai pagar o piso aos professores em duas parcelas ainda este ano.
Esta era uma das pautas dos trabalhadores, mas, segundo a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, a proposta ainda não foi formalizada e entregue ao sindicato e, pelo que foi divulgado, ela não contempla o que a categoria tem pedido. Por isso, a greve está mantida.
Os servidores municipais de Educação estão em greve desde o dia 24 do mês passado. Desde então, a categoria tem feito vários protestos pela cidade, inclusive junto com servidores da Educação estadual, que também estão com as atividades paralisadas.
A categoria pede:
– Reformulação de Plano de Cargo Carreira e Remuneração (PCCR);
– Piso nas carreiras aos professores, com 50% de diferença do nível médio para superior;
– Piso de uma única parcela aos professores;
– Piso dos funcionários de escolas que é de R$ 1.400, a proposta do Sinteac é de R$ 1.956;
– E se coloca contra a proposta da prefeitura de aumentar tempo de serviço para progressão salarial;
– Convocação efetiva do concurso de 2018.
A categoria voltou a protestar nesta terça em frente à Câmara de Vereadores de Rio Branco.
“A categoria disse que aceitaria o pagamento do piso em até duas parcelas. Além disso, que fosse avançada a pauta dos funcionários de escola, com piso de R$ 1,7 mil e R$ 1,8 mil. Aí, o prefeito está avançando com professores, mas não avançou com funcionários de apoio. Nós construímos algo com a categoria, que só vai sair da greve, avançando tanto na proposta dos professores como dos funcionários. Nós já abrimos mão demais”, disse Rosana.
Fonte: G1 Acre

Leia Também:  Deputado que fez indicação indevida é irmão do prefeito de Feijó e primo de Jackson Marinheiro

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI