manchete

Bolsonaro fuzila Tarauacá, que fica sem agencia do INSS e Incra e cidadãos se viram pra provar que estão vivos

Published

on

O que um morador de Tarauacá tem para comemorar no governo Bolsonaro? A situação é de penúria, isso porque os serviços básicos oferecidos pelo governo federal na cidade foram desativados na gestão do Mito, que mesmo fazendo tanta maldade ainda é cultuado por muita gente na cidade.
Agência do INCRA – Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária -, órgão tão importante para milhares de produtores rurais, principalmente quem vivem em assentamentos e Polos Agroflorestais da cidade. Essas pessoas precisam regularizar seus imóveis, acessar créditos e deixar tudo em dia, para garantir os poucos benefícios disponibilizados. Então, quem precisa de um desses serviços, é obrigado a se deslocar até Cruzeiro do Sul ou Rio Branco, gastando recursos próprios e se submetendo a humilhações. Muitos assentados estão sem receber benefícios de crédito para moradia e plantio, por não ter condições de ir até uma das duas cidades mencionadas.
Agência do INSS – Instituto Nacional de Seguridade Social, tem dado dor de cabeça a população da terra do abacaxi, pois o fechamento de mais de 500 agências em todo país teve Tarauacá como uma das escolhidas. Em Feijó, cidade mais próxima de Tarauacá, ainda existe agência, mas não oferece quase nenhum dos serviços que a maioria das pessoas necessitam. Daí as pessoas passam pelo mesmo drama, pegar uma condução e se deslocar a Cruzeiro ou Rio Branco, sem falar que muitos vão doentes, realizar perícias ou prova de vida.
Tarauacá é uma das cidades mais importantes do estado, mas tem sido vista com desconfiança pela bancada federal acreana, maioria da base do governo federal.
É desumano o tratamento que o governo Bolsonaro dar ao povo da cidade, que por sinal ainda tem muitos adeptos ao Mito, que fuzilou literalmente aquele povo.

Leia Também:  OCA passa a atender cidadãos dentro da Fundação Hospitalar, em Rio Branco

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Governo do Acre substitui empresas de transporte coletivo e garante mais segurança e conforto aos usuários

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI