manchete

Crime contra o patrimônio: no Acre, 43 são presos e 16 veículos apreendidos

Published

on

Estão em cumprimento mais de 1 mil mandados de prisão e 190 de busca e apreensão nas 27 unidades federativas. Polícias civis dos 26 estados e do Distrito Federal deflagraram nesta quarta-feira (17.11) a “Operação Voleur”, de repressão a crimes contra o patrimônio, em especial à subtração de aparelhos celulares.
A operação é coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia (CONCPC) e integra ações policiais desencadeadas em todos os estados para reprimir crimes de roubo, furto, receptação, com cumprimento de prisões e de buscas e apreensões.
No Acre, a Polícia Civil empregou um efetivo de 114 policiais no emprego de 33 viaturas policiais no cumprimento de 33 mandados de prisões e 26 mandados de buscas e apreensões e prendeu 43 pessoas, apreendeu 09 adolescentes, apreendeu também 16 veículos, 07 armas de fogo, munições e 21 celulares recuperados. A ação é resultado de investigações que vem sendo coordenadas pela Delegacia de Repressão as Ações Criminosas Organizadas (DRACO) em diferentes regiões do estado.
Somente no município de Plácido de Castro que faz fronteira com o país Bolívia, o trabalho da Policia Civil conseguiu recuperar sete veículos com restrição de roubo que, de acordo com a investigação, seriam trocados por arma e droga no país vizinho Bolívia para fomentar o crime de trafico de drogas.


O delegado-geral da Polícia Civil do Acre, Josemar Moreira Portes, pontuou que a operação demonstra claramente o esforço investigativo das polícias judiciárias na repressão aos crimes que impactam diretamente na sensação de segurança da população. “Essa operação é a demonstração clara de que toda polícia judiciária vem trabalhando para combater a criminalidade e aqui no Acre não seria diferente. O trabalho da Polícia Civil do Acre demonstra compromisso na manutenção da segurança pública, sobretudo no trabalho investigativo desenvolvido para identificar e responsabilizar esses indivíduos que cometem crimes dessa natureza “, pontuou Delegado-geral de Policia Civil do Acre, Josemar Portes.
O balanço final com os resultados da Operação “Voleur” será divulgado no final da tarde desta quarta-feira (17). O nome “Voleur” é uma referência a quem pratica crimes contra o patrimônio, roubando ou furtando para si o que não lhe pertence.
Ascom / Polícia Civil do Acre

Leia Também:  T.R.E reforça a orientação para o eleitor com covid não comparecer à sessão de votação

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Waldirene: a desembargadora que virou governadora fez mais em 3 dias do que Rocha em 3 anos

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI