manchete

Defesa Civil alerta autoridades com previsão de grande cheia do Rio Acre em Rio Branco

Published

on


Os meses de Fevereiro e Março devem trazer muito transtorno e sofrimento para boa parte da população riobranquense com um possível transbordamento do Rio Acre. A cheia deve ser maior do que a do inverno passado, quando mais de 22 bairros da capital acreana ficaram totalmente debaixo d`agua.
O alerta foi feito nesta sexta-feira pela própria defesa Civil Municipal que há 50 anos, todos os dias, monitora a oscilação  no nível do Rio Acre no perímetro urbano da capital acreana.
O major Cláudio Falcão, coordenador da Defesa Civil Municipal, enviou áudio à redação (ouça acima) do acjornal explicando a didática dos estudos que levaram à conclusão sobre a possibilidade da grande enchente no ano que vem.
“Nosso monitoramento mostra que hoje, sexta-feira, 19 de Novembro, o rio se encontra com 2,12m de água. Enquanto que nesse mesmo dia do ano passado o nível das águas estavam lá embaixo. A lógica é que o volume continue aumentando com a chegada das chuva e que ultrapasse a marca registrada em Fevereiro e Março passado”, explicou o oficial do Corpo de Bombeiros.
O serviço de meteorologia prevê um inverno este ano bastante rigoroso na bacia do Rio Acre com nível de chuvas acima do que ocorreu no ano passado, ocasionando o transbordamento do rio e concretizando a previsão da Defesa Civil Municipal de uma possível grande alagação.
O alerta já foi enviado para a prefeitura local e todos os órgãos que compõem o plano de contingência para atendimento e socorro à população em caso de desastres naturais, como é o caso de transbordamento do rio que banha a capital acreana.
O coordenador da Defesa Civil explicou, ainda, que a intenção da divulgação sobre o que está por vir não é para causar pânico na população e autoridades, mas, sim, para preparar a todos para o enfrentamento do eventual problema da melhor forma possível.
“Temos que estar sempre preparados para o pior, mas pedindo a Deus que venha o melhor”, ressaltou o major Cláudio Falcão.

Leia Também:  Fiocruz quer saber como está a saúde dos profissionais de medicina que com batem diretamente a Covid no Acre

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Vigilância Sanitária alerta: "apenas um membro da família deve ir às compras com distância de 2 metros na fila do caixa

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI