manchete

Líderes esquerdistas prestigiam apresentação dos pré candidatos do PSOL no Acre

Published

on

Mesmo com chuva, o auditório do Hotel Vila Rica, no centro da cidade, não comportou o público que assistiu à apresentação dos pré-candidatos majoritários do PSOL, Nilson Euclides e Sanderson Moura (Governo e Senado, respectivamente). Sob as palavras-de-ordem “Fora Bolsonaro” e “Viva a Democracia”, o evento foi prestigiado por representantes de cinco partidos, além do dirigente nacional da legenda, Alexandre Varella.
O ato também empossou o novo presidente, Waldir França. “Isso que vocês estão vendo é a prova cabal de que somos um partido organizado e com um programa que tem respaldo na sociedade”, avaliou o dirigente, para quem o encontro teve “a cara do povo”. O represente do PT, Cesário Braga, assim saudou os aliados: “Viemos prestigiar os companheiros do PSOl e começarmos a construir uma unidade no campo progressista.
O presidente do PC do B, Eduardo Farias, disse que era uma alegria reencontrar um partido irmão, com os meus ideais, e que defende a população. “Estamos trabalhando, em nível nacional, a partir da formação de uma federação, para criarmos uma grande frente, capitaneado pelo Lula, que hoje lidera as pesquisas”, destacou o comunista, afirmando que o presidente Bolsonaro é fascista.
Para um dos líderes do diretório nacional e responsável pela Região Norte, Alexandre Varella, o Acre passa pelos mesmos problemas do restante país. “Precisamos, através de um pacto nacional com as forças progressistas e até de centro, reconstruir o Brasil, destruído pelo governo Bolsonaro e o bolsonarismo. O estado do bem-estar social, que levou décadas para garantir os direitos individuais e coletivos, está sendo desmontado pela política econômica do Paulo Guedes”, criticou o dirigente.

Leia Também:  Fortaleza apresenta o meia Rómulo Otero com a camisa 80

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Acre: ricaço xona na loira, mas é confundido com garçon, é trocado por outro e joga tudo para conquistá-la: "não sou pé rapado"

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI