manchete

Menina de 14 anos é pivô do assassinato de gamer de Free Fire em Rio Branco

Published

on

Assassinato de Gamer de 20 anos teve motivação passional; Acusado foi preso

O assassino confessou o crime na delegacia


Um caso amoroso com uma adolescente de 14 anos teria sido a principal motivação para o assassinato do Gamer de Free Fire Antônio Carlos Coutinho de Souza, de 20 anos.
Essa é a principal linha de investigação da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil.
O acusado pelo crime, Evancley Gomes da Rocha, está preso. Na delegacia, ele confessou a autoria do crime durante interrogatório ao Delegado Marcus Cabral.
“Nossos investigadores levantaram todas as informações e conseguiram em pouco tempo descobrir a autoria” disse o delegado.
O gamer Antônio Carlos foi assassinado com uma facada no pescoço no dia 30 do mês passado. O crime aconteceu na rodovia Ac-40, região da Vila Acre. A vitima voltava para casa de bicicleta quando foi atacada.
De acordo com informações do inquérito o crime teve motivação passional. Antônio Carlos teria mantido um relacionamento amoroso com uma adolescente de 14 anos, companheira de Evancley Gomes.A polícia apurou que o casal estava separado quando a menina se relacionou com a vítima. Evancley matou por vingança.
A Polícia Civil terá o prazo de 30 dias para finalizar o inquérito.

Leia Também:  Barbárie: "Tião Acreano" e esposa são brutalmente assassinados em disputa por terras no Amazonas

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Em Rio Branco, vizinhos pedem demolição de garagem que abrigou ônibus mais caros e hoje é refúgio de viciados

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI