manchete

O Acre pegando fogo e o secretário Israel Milani paga quase 800 mil de publicidade em apenas 17 dias

Published

on

O secretário Israel Milani (Meio Ambiente) autorizou pagamentos suspeitos para suposta divulgação de campanhas institucionais, num valor perto de R$ 800 mil.
Informações oficiais obtidas pela reportagem junto ao Portal Transparência da Sema indicam que duas empresas são credoras do montante: a Top Mídia (R$ 187 mil), empreendimento de marketing e comunicação digital,  e a Rio Branco Filmes (R$ 532 mil), uma agência de propaganda e publicidade audiovisual. Os pagamentos, devidamente autorizados pelo secretário, caíram na conta das empresas num intervalo de 17 dias, entre novembro e dezembro do ano passado.
O endereço www.riobrancofilmes.com, indicado na rede social da empresa, está indisponível.
O acjornal buscou as peças publicitárias produzidas, objetos de pagamentos superiores a mais de meio milhão de reais, mas encontrou apenas três vídeos. Cada peça tem 29 segundos e contêm imagens de arquivo com uma narração orientativa sobre o risco das queimadas. As produções audiovisuais (veja AQUI) cita como cliente o Governo do Acre e não faz menções à Secretaria Estadual de Meio Ambiente.
Importante frisar que o Estado à época já havia contratado uma agência especializada para produzir suas campanhas institucionais.
A última delas postada no Facebook (28 de dezembro, aniversário da capital do Acre) não tem conteúdo voltado ao meio ambiente.
A Top Mídia, que faz divulgação em painéis de led posicionadas em locais estratégicos da cidade, não disponibiliza seus conteúdos.
O acjornal fará nesta segunda-feira um pedido à Promotoria Especializada de Defesa do Patrimônio Público, para que as empresas sejam obrigadas a apresentar medições das notas atestadas, relatório fotográfico e as peças de mídia veiculadas. O pedido inclui a necessidade de a Top Mídia e a Rio Branco Filmes apresentarem provas de que os valores pagos são, de fato, correspondentes ao serviço prestado.

A reportagem não localizou o secretário.

Leia Também:  IBGE: quase 50 mil acreanos preenchem critérios para o auxílio emergencial

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Sentenciado por estupro é espancado até a morte em cela do presídio de Rio Branco

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI