manchete

“O ser humano em 1º lugar”, diz Bocalom na COP-26; Prefeito escocês recebe produtos das indústrias de Rio Branco 

Published

on


Pessoas do mundo inteiro estão em Glasgow, na Escócia, participando da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP–26. Antes do início dessa edição da COP já se registrava mais de 30 mil inscritos.
Pois bem, o prefeito Tião Bocalom foi participar do evento, acompanhado do Secretário de Meio Ambiente, Normando Sales. Algumas pessoas, acostumadas a usar o dinheiro público de forma errada, ou defender políticos que se aproveitavam de um ato para fazer turismo, criticaram a ida do prefeito e do vereador. Mas a resposta veio de imediato.
Nesta quarta-feira, 3 de novembro, Bocalom foi destaque nas conversas na COP-26. Primeiro, gravou um vídeo apresentando suas ideias de sustentabilidade que colocam o ser humano em primeiro lugar no processo de sustentabilidade ambiental. No inicio da noite, o prefeito de Rio Branco e seu secretário de Meio Ambiente, foram escolhidos para estarem no jantar, para o qual apenas 80 pessoas foram convidadas, oferecido pelo prefeito da cidade de Glasgow, Lord Phillip Braat.
Mostrando sempre seriedade e segurança em seus ideais, Bocalom atraiu a atenção de diversas personalidades e autoridades na Conferência, dentre elas o anfitrião que dedicou grande parte de seu tempo, antes do jantar, numa conversa com o prefeito de Rio Branco. Tião Bocalom aproveitou para presentear Lord Phillip com produtos à base de castanha do Brasil produzidos em Rio Branco.
Da assessoria

Leia Também:  No rádio, Minoru Kimpara nega trajetória como militante e dirigente do PT em Rio Branco

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Blog do Assem: Podemos propõe Arnaldo na Assistência Social de Bocalom e Railson presidente da Câmara. Pastor não nega

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI