destaque2

Olavo de Carvalho, conselheiro de Bolsonaro que chamava Covid-19 de “farsa” e pregava cura pela Cloroquina, perde a vida para o vírus

Published

on

Um dos ícones dos conservadores brasileiros, o escritor e filósofo Olavo de Carvalho, perdeu a batalha para o Coronavirus na noite desta segunda-feira (24).
O Guru da família Bolsonaro estava internado em um hospital do Estado da Virgínia, nos Estados Unidos, onde seu quadro clínico agravou;
Ele foi diagnosticado com Covid-19 no dia 19 deste mês.
O escritor era um negacionista assumido, chamava o Covid-19 de farsa e disse que o vírus era uma invenção para acovardar as pessoas, inclusive defendia a tese da cura pela Cloroquina.
A filha de Olavo confirmou sua morte pelo Twitter e rapidamente a notícia se espalhou, com mensagens e notas de pesar de seus aliados e várias personalidade do governo Bolsonaro.
Olavo de Carvalho era natural de Campinas – SP e morreu aos 74 anos de idade.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Hemoacre faz alerta sobre falsas mensagens a doadores
Advertisement

destaque2

Lei que proíbe uso de fogos de artifício barulhentos em eventos no Acre é aprovada

Published

on

Com o objetivo de preservar tanto pessoas idosas, autistas e até o mesmo os animais, a lei que proíbe a venda e uso de fogos de artifícios barulhentos em eventos no Acre foi aprovada na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira (12).

O PL, de autoria do deputado estadual Pedro Longo em coautoria com a deputada Meire Serafim, foi apresentado na semana passada e apreciado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e em seguida levado a plenário.

“Esse projeto atende a demanda de muitas famílias que têm pessoas autistas, enfermos e também daquelas entidades que fazem o resgate de proteção aos animais, já que além das pessoas com maior sensibilidade, os animais também sofrem muito com estes fogos com estampido, acabam fugindo, se sequelando e muitas vezes morrendo. Então, é um projeto com uma grande relevância social e, agora, esperamos que rapidamente o governador Gladson Cameli sancione para que se torne lei”, disse o deputado.

Na lei aprovada, é dado um prazo de 60 dias para os comerciantes que trabalham neste ramo se adequarem à nova lei assim que ela for sancionada.

Leia Também:  Cruzeiro do Sul: povo lota festas noturnas e quebra-quebra acaba balada no Amnésia Pub; Veja

Por G1

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI