manchete

Polícia não sabe o tamanho do prejuízo com dinheiro falso em Feijó. Quatro são presos

Published

on

Quatro pessoas, membros de uma quadrilha de falsificadores de dinheiro, foram presas na cidade de Feijó, interior do Acre, no ultimo final de semana, e o restante do bando continua sendo investigado pela policia civil local.
No entanto, o delegado que cuida do caso ainda não sabe o tamanho do prejuízo causado com o derrame de cédulas falsas no comercio local.
O delegado Railson Ferreira acredita que os falsários estariam em atividade no município há pelo menos uma semana e muita gente pode estar repassando dinheiro falso na praça sem saber que as cédulas não são verdadeiras.
O delegado chegou a colocar um comunicado na rádio local alertando a população sobre o golpe e pedindo que as pessoas tenham atenção ao receberem dinheiro e passarem troco.
“Esperamos que mais vítimas não apareçam. A falsificação é muito bem feita com aparência de marca d’água e faixa holográfica nas cédulas para não levantar suspeita”, disse o delegado.
A policia encontrou cerca de 3 mil reais em cédulas de 20, 50 e 100 reais falsas em poder das quatro pessoas presas. Elas são apontadas nas investigações como operadores da quadrilha para derrame das notas falsas na cidade.
Agora, a investigação caminha para identificar os cabeças do grupo e localizar o local e o tipo de equipamento gráfico usado por eles para a confecção do dinheiro falso.

Leia Também:  Foragido da Justiça acreana é morto após tentar estuprar adolescente em Rondônia

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Polícia Federal combate fraudes em benefícios previdenciários

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI