manchete

Policiais civis do Acre se formam em curso especializado em Rondônia

Published

on

Na última sexta-feira, 03, a Polícia Civil do Acre recepcionou os novos concludentes do Curso de Operações Táticas Especiais (COTE), ofertado pela Acadepol da Policia Civil do Estado de Rondônia.
Com total de 70 inscrições e 54 participantes, o curso foi realizado na cidade Porto Velho, capital Rondoniense, teve apenas 14 participantes que conseguiram concluir todas as etapas do curso que teve duração de 1.491 horas com duração de 91 dias. Dentre os concludentes, três Agentes de Policia Civil do Acre foram aprovados em todas as exigências estabelecidas pelo curso e chegam ao Acre formados no COTE.
Participaram do curso alunos dos Estados de Rondônia, Mato Grosso, Distrito Federal, Goiás, das instituições Policia Civil, Core, Policia Militar, Exercito Brasileiro, e Acadepol.
Durante o Curso de Operações Táticas Especiais (COTE) foram ministradas disciplinas de Abordagem veicular, pessoal, algemamento e condução, armamento, atendimento pre-hospitalar, camuflagem, técnicas especiais de abordagem, defesa pessoal, direção defensiva, ofensiva e evasiva; entradas táticas; gerenciamento de crises; instrução tática individual; operações aéreas, operações de fronteira; mergulho; intervenção carcerária; paraquedismos; explosivos; operações em ambiente rural e urbano; sobrevivência.
O programa de capacitação continuada da instituição reforça o compromisso com seu efetivo e fortalece o conhecimento dos agentes dentro do cronograma de capacitação continuada da Polícia Civil seguindo diretrizes da atual gestão que prioriza o nivelamento do conhecimento de todo efetivo co o forma de manter a excelência na prestação do serviço.
Ascom/Policia Civil do Acre

Leia Também:  Professor que teria apanhado de policiais tem costelas fraturadas, dreno no pulmão e hematoma no ouvido. "Ele gritava dentro da delegacia"

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Proposta de Impeachment é vergonhosa e expõe chantagem e extorsão branca contra prefeito Bocalom

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI