manchete

Profissionais do Acre comemoram sanção de lei que institui Dia da Mulher Advogada

Published

on

As operadoras de Direito que atuam nas 22 cidades acreanas tiveram uma grande conquista neste início de 2022. Após ser debatido, votado e aprovado pela Assembleia Legislativa (Aleac) no fim do ano passado, o Projeto de Lei (PL) nº 13/2020, que institui o Dia da Mulher Advogada no Acre, foi sancionado pelo governador Gladson Cameli e publicado na edição de quarta-feira, 19, do Diário Oficial do Estado. Com isso, o dia 15 de maio passa a celebrar a força de todas as mulheres da classe.
De autoria do deputado estadual Roberto Duarte, a iniciativa honra a dedicação, força, trabalho e lutas pela conquista de espaço da figura feminina em espaços antes ocupados somente por homens. Presidente da Comissão da Mulher Advogada (CMA) da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Acre (OAB/AC), Tatiana Karla Martins explica que o 15 de maio foi escolhido por ser a data em que houve a primeira inscrição de uma advogada na Seção acreana, no ano de 1962, o que representa um grande marco histórico.
“Na Constituição de 1946 havia previsão do princípio da igualdade entre os direitos e garantias individuais, mas ainda assim não havia realmente uma efetividade às mulheres. Em 1950, o Código Eleitoral estabelecia que o voto seria obrigatório apenas às mulheres que desempenhassem alguma profissão. Eram tempos restritivos, mas nem isso impediu que Maria Rozeli Fernandes Gomes da Mata fosse a primeira mulher advogada do Acre , tendo a inscrição feita em 15 de maio de 1962”, diz.
Tatiana analisa que a iniciativa do PL, que agora é a Lei nº 3.893/2022, é um nobre ato de reconhecimento que ajudará no árduo trabalho de rompimento do estereótipo de profissões que eram tidas como eminentemente masculinas. “Esperamos que isto traga reflexões de que a mulher tem capacidade de conquistar seu espaço assim que a oportunidade lhe é ofertada, comprovando que sua competência é tal qual a do gênero masculino, por vezes, até mesmo superando seu paradigma”, fala.
Para a conselheira seccional da Ordem, Tânia Carvalho, a nova lei amplia os horizontes sobre as pautas do gênero feminino e atesta a incansável luta de profissionais do Direito pela equidade na classe. “Instituir o Dia da Mulher Advogada é mais que uma homenagem. É o reconhecimento da importância da sua atuação no cenário da mulher brasileira”, afirma a advogada.
Já Socorro Rodrigues, presidente em exercício da Seccional Acre, acrescenta que a instituição trabalhará fortemente para valorizar ainda mais as profissionais que atuam no campo da advocacia para que haja a garantia de trabalho digno. Ela reforça que a instituição sempre estará atenta à proteção das advogadas de todo o Acre. “Isso representa um grande avanço. Cada vez que se institui um dia especial, ele passa a ser o dia da reflexão, chama ao debate da temática e fortalece ações”, finaliza.
Assessoria

Leia Também:  CZS: O PT e outras companhias que afundam Zequinha, a rejeição crescente de Fagner Sales e a revolta popular que pode eleger Adonis

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

manchete

Servidores da Educação e Saúde do AC mantém greve após aprovação de reajuste e auxílio alimentação

Published

on

Servidores da Educação e Saúde do estado decidiram manter a paralisação das atividades e atendimentos após aprovação dos reajustes salariais e auxílio alimentação pelos deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). As categorias se reúnem na próxima semana para discutir os próximos passos da greve.
A greve da Educação começou no dia 16 de fevereiro. O motivo é a paralisação dos servidores da pasta por melhorias salariais, concurso público e outras reivindicações. Por conta da paralisação, o início das aulas foram adiadas do dia 4 de abril para o dia 11.
“Vamos fazer a assembleia na segunda-feira [4] às 9h no Centro. Não era o que queríamos, queremos manter nossa estrutura de carreira, os percentuais entre os níveis, manter os percentuais entre nossas referências e, infelizmente, nos tiraram tudo. Vamos apresentar e discutir como ficou o projeto”, afirmou a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento.
Os sindicatos dos Trabalhadores em Saúde do Acre (Sintesac) e dos Médicos do Acre (Sindmed-AC) também se posicionaram a favor da paralisação. Para o Sindmed-AC, a reposição de 5,42% é ofensiva e o governo descumpriu o acordo.
“O descumprimento do acordo representou uma grande decepção para a categoria, uma ofensa, pois já havia concordância, por meio de negociação fechada, em junho do ano passado, que existiria a reposição inflacionária dos dois últimos anos”, pontuou o vice-presidente do sindicato, Rodrigo Prado.
O presidente do Sintesac, Adailton Cruz, disse que a categoria se reúne na próxima terça-feira (5) em uma assembleia geral para discutir se continua ou não com o movimento. “O reajuste aprovado não é o que o governo se comprometeu, não é nem a metade do que foi acordado. Os trabalhadores estão muito decepcionado”, revelou.
Com informações G1 Acre

Leia Também:  Filhos de Mauri Sérgio com salário de R$ 15 mil serão exonerados; Mulher de Flaviano já "rodou"

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

RIO BRANCO

POLÍTICA

POLÍCIA

ACRE AGORA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI